UE propõe imposto às grandes tecnológicas

EmpresasFinançasNegócios

A Comissão Europeia propôs novas regras para que as empresas digitais paguem mais impostos e as gigantes tecnológicas podem perder uma parte da sua receita.

A Comissão Europeia propôs novas regras para que as empresas digitais paguem mais impostos, com as gigantes tecnológicas dos EUA a poderem perder uma parte da sua receita.

Vários líderes da UE, que vão debater a questão de como eliminar os impostos da nova economia digital evasiva numa cimeira de Bruxelas na quinta-feira, opõem-se às propostas do executivo. Apesar do apoio dos grandes poderes da Alemanha e, especialmente, da França, que arrisca tornar muito difícil transformar a idéia num direito europeu.

De acordo com o plano da Comissão, as empresas com receitas digitais significativas na Europa vão pagar um imposto de 3% sobre o seu volume de negócios em vários serviços online na União Europeia, com cerca de 5 mil milhões de euros.

O Comissário da Economia da UE, Pierre Moscovici, descartou as acusações de que estava a ir atrás das empresas tecnológicas norte-americanas para enriquecer os cofres da UE num momento em que o bloco está em desacordo com a administração Trump sobre questões comerciais e fiscais.

“Este não é um ataque à GAFA [Google, Apple, Facebook e Amazon] nem uma proposta de ataque anti-EUA que irá visar qualquer empresa ou qualquer país “, explicou Moscovici.

O imposto seria aplicável às grandes empresas com uma receita anual anual superior a 750 milhões de euros e a receita anual “tributável” da UE acima de 50 milhões de euros.

A legislação chega quando os Estados Unidos desestabilizam a Europa com a sua própria reforma tributária e a ameaça de uma guerra comercial, juntamente com os relatórios de que os dados dos utilizadores do Facebook foram acedidos ​​por uma empresa de consultoria para ajudar o presidente Donald Trump a vencer as eleições de 2016.

Read also :