Uber e Waymo resolvem disputa sobre carros autónomos

e-RegulaçãoEmpresasEspionagemNegócios

A Uber Technologies vai pagar o equivalente a 245 milhões de dólares através das suas ações à Waymo para resolver uma disputa legal por utilização de documentos confidenciais.

A Uber Technologies vai pagar o equivalente a 245 milhões de dólares através das suas ações à Waymo, que pertence à Alphabet, para resolver uma disputa legal por utilização de documentos confidenciais.

O acordo chegou na última sexta-feira, no quinto dia de testemunhos. No último ano, a Waymo processou a Uber depois de um dos seus antigos engenheiros se ter tornado diretor no projeto de carros autónomos na empresa de transportes e ter levado consigo milhares de documentos confidenciais.

O processo consumiu tempo valioso na ambição da Uber em ter carros autónomos na rua, um dos pontos chave do projeto a longo prazo da Uber. Depois de ter sido processada pela Waymo, a empresa de transportes despediu o diretor em questão e está bem atrás dos seus planos para colocar carros autónomos nas ruas.

Com o acordo alcançado, o CEO Dara Khosrowshahi pode colocar um ponto final em mais um escândalo herdado dos tempos de Travis Kalanick e, assim, começar a apostar no desenvolvimento de tecnologia de condução autónoma.

Como parte do acordo, a Waymo vai ficar com 0,34% da Uber, o equivalente a 245 milhões de dólares tendo por base a atual avaliação da Uber, fixada nos 72 mil milhões de dólares. O acordo assegura, ainda, que a informação confidencial da Waymo não será incorporada na tecnologia da Uber, a principal razão pela qual a Waymo processou a Uber.

Read also :

Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor