Uber desiste de serviço na Alemanha

EmpresasNegócios

A Uber decidiu retirar o pedido de recurso do tribunal alemão onde pedia que o serviço UberPOP fosse reintroduzido no país.

A Uber decidiu retirar o pedido de recurso do tribunal alemão onde pedia que o serviço UberPOP fosse reintroduzido no país.

A tentativa de reintegração por parte da Uber fazia parte de uma estratégia mais ampla para trabalhar com motoristas licenciados para transportar passageiros.

O serviço UberPOP foi suspenso em vários países, como Alemanha, França, Itália, Espanha e Bélgica, uma vez que o serviço dependia de motoristas não profissionais a utilizar os seus próprios veículos para fazer o transporte de passageiros.

Na última sexta-feira, uma porta-voz da Uber explicou que a abordagem da empresa na Alemanha “mudou há muito tempo, e é por isso que estamos a retirar o pedido de recurso. Hoje, trabalhamos apenas com parceiros licenciados de limusine e táxi”.

A empresa norte-americana disse que irá continuar a investir na Alemanha e prometeu cooperar com os reguladores, municípios, fornecedores de transportes públicos e fabricantes automóveis para ajudar a resolver problemas como congestionamento de veículos e poluição.

Já este ano, Dara Khosrowshahi, CEO da Uber que substituiu Travis Kalanick no último ano, afirmou que está focado num crescimento responsável da empresa, em vez de “crescer a qualquer custo”, como estava a acontecer.

Em 2014, a Alemanha declarou que o serviço da Uber era ilegal e, atualmente, a empresa trabalha em Berlim e Munique em parceria com taxistas licenciados.

Read also :

Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor