Twitter e Zoom na lista dos 10 piores “Password Offenders” de 2020

Segurança

Experian, Nintendo e Marriott também figuram na 5ª lista anual elaborada pela Dashlane

À medida que as nossas vidas têm migrado quase totalmente para o online devido à pandemia, há empresas e organizações com percalços significativos relacionados com passwords.

As redes sociais podem ter-nos mantido conectados num ano de distanciamento social induzido pela Covid-19, mas, infelizmente, o Twitter e o Zoom (que ocupam os primeiros lugares da lista deste ano) permitiram que os seus funcionários e utilizadores fossem vítimas de ataques informáticos por utilizarem passwords fracas.

O anuncio surge na 5ª lista anual dos piores “password offenders” apresentada pela Dashlane onde se percebe que também outros grandes nomes do mundo das viagens, jogos e entregas ao domicílio foram também vítimas de hackers.

Quando um hacker obtém acesso ao nome de utilizador ou ao e-mail e password de um único banco de dados comprometido, consegue utilizar essa informação para aceder a outras contas.

A lista dos piores “password offenders” funciona como um lembrete anual de como é fácil cometer uma gafe na Internet, mesmo quando pensamos que estamos protegidos.

Os dados da Dashlane mostram que o utilizador “normal” da Internet tem mais de 200 contas digitais que exigem passwords – número que se prevê que duplique para os 400 nos próximos cinco anos.

“Só pelo facto de grande parte das nossas vidas estar agora online, não significa que o mundo digital se tenha tornado mais seguro – precisamos de nos lembrar de ter cuidado com as passwords e implementar as melhores práticas relacionadas com cibersegurança”, realça o Head of IT da Dashlane, Jay-Leaf Clark.

A lista é liderada pelo Twitter, seguido do Zoom, EasyJet, Experian, Marriott, jogadores da Nintendo, Home Chef, Zoosk e Minted.

Read also :