Tech@Portugal vai ser montra da inovação nacional

Inovação

4 de julho, Centro de Congressos da Alfândega do Porto, 9h30.

Nos últimos anos temos assistido à recuperação de setores que atravessaram alguns períodos de crise, como o têxtil, o calçado ou o agroalimentar. Hoje, esses são setores em crescimento.

O que têm em comum? Apostaram na inovação para diferenciar os seus produtos e concorrem, hoje, à escala global. Será este país e o muito do que melhor se tem feito em Portugal na transformação do conhecimento em inovação que estará em evidência no Tech@Portugal, um evento organizado pela Agência Nacional de Inovação (ANI), e que se realizará no dia 4 de julho, a partir das 9h30, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto.

Na iniciativa, realizada no âmbito do SIAC – Iniciativa de Transferência de Conhecimento, cofinanciada pelo COMPETE 2020 – já confirmaram presença 191 entidades, entre Centros de Interface, Clusters, Laboratórios Colaborativos e empresas. Os seus projetos e casos de sucesso, resultantes da colaboração entre as várias entidades do sistema nacional de inovação, estarão patentes em espaços de demonstração em duas áreas: uma dedicada a Tecnologias de Informação e Comunicação, Tecnologias de Produção e Indústria 4.0, e outra destinada a projetos de Mobilidade, Economia Circular e Ciências da Vida. The Navigator Company, Grupo Mota-Engil, Grupo Amorim, Barbot, BA Vidro, Efacec, Vista Alegre Atlantis, Simoldes e Frulact são algumas das empresas já confirmadas para os espaços de demonstração, onde estarão também CoLABs, Centros de Interface Tecnológico e clusters.

Tech@Portugal que, em apenas um dia, pretende mostrar o potencial inovador do país, engloba ainda conferências e um Innovation Stage.

Esta será mais uma ação da ANI para apoiar a transferência de conhecimento para o mercado e a sua valorização, com a missão de posicionar Portugal entre os países Fortemente Inovadores na próxima década. Refira-se que a ANI tem o seu capital subscrito em partes iguais pelo Ministério da Economia, através do IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação, e pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, através da Fundação para a Ciência e Tecnologia.

Read also :