WannaCry

Cerca de 26% dos ataques ransomware são direcionados a empresas

O ano de 2017 será lembrado como o ano em que a ameaça de ransomware evoluiu de forma rápida e repentina, dirigindo-se a empresas em todo o mundo com uma série de ataques destrutivos e cujo objetivo final continua ainda por conhecer. Estes ataques incluíram o WannaCry a 12 de maio, o ExPetr a 27 de junho, e o BadRabbit no final de outubro. Todos utilizaram exploits desenvolvidos para comprometer redes corporativas. As empresas foram também atacadas por outros tipos de ransomware e a Kaspersky Lab evitou estas infeções em mais de 240.000 utilizadores corporativos em todo o mundo.

NoPetya: encontrado “Paciente Zero” e possível forma de impedir novos contágios

O ciberataque de ontem continua a ser alvo de análise por parte das diversas entidades e empresas ligadas à cibersegurança e a ESET veio confirmar que ponto a partir do ransomware foi uma empresa de software de contabilidade ucraniana chamada M.E.Doc. Além disso, o site de notícias de segurança, Bleeping Computer, encontrou uma forma de travar novas epedimias, indica o Observador.

Franceses desenvolvem ferramenta para combater WannaCry

Após ter decorrido uma semana do maior ataque informático, um conjunto de investigadores franceses revelam que existe uma hipótese de recuperar os ficheiros do Windows encripatados pelo ransomware WannaCry. A novidade refere a agência noticiosa Reuters, surge numa altura em que surgem informações que o software malicioso atacou mais de 300 mil computadores em 150 países.

Opinião | Ciberataques: de que vale ter uma porta blindada se não a trancamos?

Nos últimos tempos tem sido cada vez frequente a existência de ataques informáticos às organizações. Exemplos como ataques ao Ebay e Dropbox, com o roubo de credenciais e senhas de acesso ou o alegado ataque russo à campanha de Hillary Clinton, que resultou na divulgação de mais de 60 mil e-mails da campanha são um novo paradigma.

ESET alerta para a vulnerabilidade dos sistemas informáticos portugueses

Apesar da forte exposição mediática da ameaça informática WannaCry e dos sucessivos avisos por parte de diversas empresas de segurança, a ESET alerta que ainda existem milhares de sistemas desprotegidos em todo o mundo. De acordo com os dados divulgados por este organismo, só em Portugal, são mais de 1100 máquinas vulneráveis ligadas à Internet, em que 348 são servidores.

Kaspersky Lab realiza webinar sobre WannaCry

A equipa da Kaspersky Lab, em parceria com a Comae Technologies, organiza, hoje, dia 17 de maio, um webinar de emergência. O objetivo do evento é ajudar a entender o WannaCry e as melhores formas de defensa contra este ransomware que afetou mais de 200 mil máquinas em todo o mundo.

Ataque de ransomware de larga escala afeta empresas portuguesas e europeias

Vários computadores em Espanha foram bloqueados num ataque de larga escala que afetou, entre outras organizações, a Telefónica. Noticias mais recentes dão conta que algumas empresas em Portugal Inglaterra e Alemanha também estão a ser vítimas de ataques cibernéticos. O Observador refere que a Portugal Telecom, a EDP e a NOS estão entre as companhias afetadas.