wall street

Ações da Apple estão em mínimos de dois anos

Os resultados dececionantes dos primeiros três meses do ano continuam a fazer mossa na Apple, com os investidores de Wall Street nada confiantes na performance da empresa. Na sessão de quinta-feira, os títulos da marca caíram para menos de 90 dólares, algo que não acontecia desde 2014.

Zuckerberg: é preciso “alguma paciência”

Paciência. Foi o que pediu o presidente da maior rede social do mundo numa conferência telefónica que decorreu após a divulgação dos resultados para o segundo trimestre do Facebook.

Lucros da Amazon animam Wall Street

Apesar da empresa não ter lucro de forma consistente, o entusiasmo de investidores pela Amazon.com é bastante consistente já que as ações tendem a subir, salientou a agência Reuters.

LinkedIn falha expetativas de Wall Street

O LinkedIn entregou as previsões de receitas que estão um pouco abaixo das expetativas de Wall Street, tirando as esperanças de que a rede social profissional consiga suster a faixa de crescimento e manter as suas ações 8 por cento abaixo. Na quinta-feira, a rede social anunciou que com a perspetiva de conectar profissionais com

Wall Street preocupado com guerra de operadoras americanas

A competição de fim de ano entre as operadoras de telecomunicações norte-americanas preocupou Wall Street. Os analistas acreditam que os lucros desta indústria podem cair fortemente. Foram várias as iniciativas agressivas noticiadas por parte das operadoras americanas para conseguirem mais clientes. O caso da AT&T foi um dos mais falados. No início do ano, a