cibersegurança

Politécnico de Leiria forma especialistas para lidar com ciberataques

O novo mestrado em Cibersegurança e Informática Forense irá decorrer no próximo ano letivo de 2017/2018, na Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG/IPLeiria).  A formação pretende responder às necessidades das empresas de possuírem profissionais especializados na área de segurança informática.

Ransomware móvel cresce nos mercados desenvolvidos

O relatório anual de ransomware da Kaspersky Lab para 2016-2017 revela que o ransomware móvel mais do que triplicou no primeiro trimestre de 2017, face a trimestre anterior, e que os mercados desenvolvidos são os que concentram o maior número de ataques.

NEC melhora segurança informática com dispositivo auditivo

A empresa japonesa anunciou o desenvolvimento de um protótipo de uma tecnologia de autenticação de utilizadores baseada num aparelho auricular. Com este dispositivo, a NEC quer trazer maior proteção aos utilizadores e às empresas fornecendo uma camada adicional de segurança.

Metade dos alvos do NoPetya são empresas industriais

A Kaspersky Lab divulgou mais dados sobre o recente ciberataque que afetou a Europa. A empresa de segurança, que passou a designar o NoPetya por ExPetr, indica que cerca de 50% dos alvos foram empresas industriais ligadas ao setor da energia (eletricidade, petróleo e gás) e manufatura.

Alemanha é o segundo país mais afetado pelo NoPetya

A ESET recolheu dados de difusão do NoPetya e estes demonstram que a Ucrânia foi de longe o país mais afetado com 75 % das infeções, seguido da Alemanha com quase 10% e a Polónia com 5%. Estes três países correspondem a 90% do total das máquinas afetadas pelo ransomware do ataque que teve início na terça-feira.

NoPetya: encontrado “Paciente Zero” e possível forma de impedir novos contágios

O ciberataque de ontem continua a ser alvo de análise por parte das diversas entidades e empresas ligadas à cibersegurança e a ESET veio confirmar que ponto a partir do ransomware foi uma empresa de software de contabilidade ucraniana chamada M.E.Doc. Além disso, o site de notícias de segurança, Bleeping Computer, encontrou uma forma de travar novas epedimias, indica o Observador.

Redes corporativas podem ser comprometidas com dispositivo de 18€

Os investigadores da Kaspersky Lab descobriram uma ferramenta de hacking para interceção de palavras-passe que pode ser desenvolvida por apenas 18€, com recurso a dispositivo móvel de tipo DIY Raspberry Pi, e por alguém com conhecimentos básicos de programação. A pesquisa conseguiu recolher secretamente informações de autenticação de utilizadores de redes corporativas ao ritmo de 50 password hashes por hora.

Universidade de Coimbra cria mestrado em segurança informática

A Universidade de Coimbra (UC) anunciou que vai abrir no próximo ano letivo de 2017/2018, um novo mestrado em Segurança Informática (MSI) com o objetivo de dar resposta às necessidades de profissionais na área da Cibersegurança e criadas pela Diretiva NIS (Security of Network and Information Systems) da União Europeia.

Kaspersky aposta na segurança das redes bancárias

A empresa de cibersegurança criou uma nova geração de Sistemas de Segurança Integrados para ajudar as empresas a protegerem as suas caixas multibanco, sistemas de pontos de venda e máquinas de pontos de serviço, ao mesmo tempo que cumprem com os crescentes requisitos legais.

Exército utiliza plataforma de treino de cibersegurança da Indra

A FEE(P) Cyber Range será usada pelo Exército Português durante o Ciberdefesa Nacional Ciber Perseu 2017. O exercício, que terá lugar no próximo mês de Novembro, contará com a participação de especialistas de ciberdefesa das Forças Armadas, empresas de cibersegurança e organismos civis.

JAFF é o novo ransomware que se transmite por email

A Check Point alerta para um novo ransomware que é enviado através do botnet Necurs recorrendo a mensagem de email. Durante os primeiros dias de atividade, o JAFF foi enviado em mais de 10.000 emails por hora.

Incidentes de cibersegurança custam 445 mil euros às empresas industriais

As empresas industriais acreditam estarem bem preparadas para incidentes de cibersegurança mas a verdade é que, em 2016, a cada segundo sofreram um a cinco ataques. Estes são os dados do inquérito realizado pela Kaspersky Lab que revelou, ainda, que em média, as falhas de segurança custaram cerca de 445 mil euros às indústrias.