Altice

Altice EUA vai colocar Netflix em novas boxes

A Altice EUA anunciou esta semana que o serviço de streaming Netflix vai estar disponível nas suas boxes de televisão. A dona da PT é a mais recente operadora norte-americana a formar uma aliança com o serviço de streaming de vídeo.

Robôs orientam festivaleiros no MEO Sudoeste

Faltam 5 dias para abrir o campismo do Sudoeste e este ano todos os que visitem a Herdade da Casa Branca vão ter a ajuda do M2SW, chatBOT dedicado ao festival, criado a pensar na interação direta com os festivaleiros, este robô de conversação está programado para responder às dúvidas e questões, 24 horas por dia, no facebook do Festival.

Altice compra Media Capital e reúne com governo português

A dona da PT comprou a Media Capital à Prisa por 440 milhões de euros. O negócio envolve a participação total da empresa espanhola na dona da TVI e já foi comunicada à Comisión Nacional del Mercado de Valores. No entanto, ainda está dependente da aprovação dos reguladores em Portugal.

PT vai pagar anuidade por integrar o grupo Altice

A Portugal Telecom (PT) vai ter de pagar uma comissão à Altice, por fazer parte do grupo francês. O pagamento é anual e corresponde a um valor entre 2% a 3% das receitas da empresa de telecomunicações.

Ericsson e Altice Labs estabelecem parceria para o 5G

A Ericsson e a Altice Labs, o centro de inovação da Altice Group, assinaram um Memorando de Entendimento, uma iniciativa que vai colocar as duas empresas centradas na análise e na compreensão dos cenários de utilização para o 5G. O acordo prevê a liderança conjunta de projetos de investigação e desenvolvimento que vão envolver testes de campo a tecnologias, produtos e serviços 5G.

Magnata francês vai controlar NextRadioTV em 2019

O magnata de telecomunicações franco-marroquino Patrick Drahi, proprietário de participações no jornal Liberation e na revista L’Express, chegou a um acordo com os sócios da BFM TV, para que ele se torne o controlador do maior canal de notícias da França em 2019.

Altice compra Suddenlink e entra no mercado dos EUA

A Altice vai finalmente entrar no mercado norte-americano. Com o anúncio da compra de 70 por cento da Suddenlink e com uma OPA lançada à Time Warner Cable, a operadora francesa vai começar a dar os primeiros passos no setor transatlântico de telecomunicações por cabo, dando azo à estratégia de expansão no subcontinente norte-americano do

Altice quer vender Cabovisão

A operadora francesa quer vender a Cabovisão, de acordo com informação revelada por Armando Pereira, o sócio fundador da Altice, e noticiada pela TSF e pelo Público. A Altice, a nova dona da PT Portugal, confirmou as suspeitas: poderá vender a Cabovisão, tendo também sido revelado que já houve alguns encontros com interessados, mas que

Oni da Altice pode vir a ser comprada pela Colt

A Colt poderá considerar a compra da Oni, avançou o Negócios. Isto acontecerá caso a Altice se veja obrigada a alienar a sua subsidiária para finalizar o processo de aquisição da PT Portugal. Apesar de os acionistas da PT SGPS terem aprovado a venda da operadora portuguesa à Altice no passado dia 22 de dezembro,

Plano da Altice para a PT: mais fibra e mais eficiência

A venda da PT Portugal à Altice chega com novos planos para aumentar a rede de fibra, melhorar a eficiência e aproveitar o sistema 4G já implementado. Um dos objetivos é ultrapassar a NOS e expandir a base de clientes. A votação dos acionistas aprovou a venda da PT Portugal à francesa Altice e, apesar

Venda à Altice aprovada em assembleia com fraca participação

A venda da PT Portugal à operadora francesa foi aprovada, numa assembleia-geral com a menor participação desde 2004. Só 44 por cento do capital votou, resultando em 97,8 por cento de votos a favor da venda.   Apenas 2,19 por cento dos votos chumbaram a venda da PT Portugal, ativo da Oi, à operadora francesa

Venda da PT Portugal aprovada

A venda da PT Portugal à operadora francesa Altice é aprovada com 97,81 por cento de votos a favor. Depois de um longo processo de negociações e do surgimento de uma multiplicidade de obstáculos que têm impedido a chegada a um consenso, a venda da PT Portugal foi finalmente aprovada na Assembleia Geral desta quinta-feira.

PT SGPS já respondeu à CMVM

Em comunicado enviado à CMVM, a PT SGPS respondeu às pressões feitas, que diziam que não tinha sido prestada informação suficiente para ser tida em conta na assembleia-geral de amanhã. A empresa afirma que “divulgou, atempadamente” a informação necessária.   No comunicado, a administração da PT responde também aos pedidos de uma possível resolução de

PT SGPS aconselha accionistas a “ponderar riscos” da venda

Em comunicado à CMVM, o Conselho de Administração da PT SGPS fornece algumas informações sobre o único tópico de discussão da Assembleia Geral de dia 12 de janeiro. Em linhas gerais, o comunicado fornece informação sobre todos os desenvolvimentos da venda da PT Portugal à Altice e também sobre a OPA feita pela Terra Peregrin

Assembleia Geral da PT SGPS marcada para 12 de janeiro

Segunda-feira, dia 12 de janeiro de 2015, é o dia que pode oficializar a venda da PT Portugal à Altice. A reunião geral de acionistas da PT SGPS é a ponta solta desta venda. A assembleia será na sede da PT SGPS, em Lisboa, conforme foi anunciado em comunicado enviado à CMVM. Na ordem de

PT SGPS sai de reunião com a Oi

Os representantes da PT SGPS saíram da reunião do conselho de administração da operadora brasileira quando foi dada a aprovação à proposta da Altice. Recorde-se de que a proposta da operadora francesa para comprar a PT Portugal tem um valor de 7,4 mil milhões de euros. Conforme informação avançada pelo Jornal de Negócios, a reunião

Oi deu luz verde à proposta da Altice

A operadora brasileira Oi, dona da PT Portugal, deu luz verde à proposta da Altice, que oferecia 7400 milhões de euros pela empresa. No entanto, a venda pode ser adiada para 2015, caso a OPA da Terra Peregrin de Isabel dos Santos caia. A venda da PT Portugal terá de passar pelo escrutínio da assembleia

Oi e Altice começam negociações exclusivas

A operadora francesa Altice revelou ter iniciado negociações exclusivas com a Oi, para acordar os termos da aquisição dos ativos portugueses da PT. A proposta da Altice coloca a Portugal Telecom sob uma avaliação de 7,4 mil milhões de euros, dos quais 500 milhões estão dependentes da geração futura de receitas da operadora portuguesa. Caso

PT Portugal na mira da coligação CTT/Altice

Os CTT anunciaram hoje a celebração de um Memorando de Entendimento com a operadora francesa Altice, que visa a conceção de uma proposta conjunta de aquisição dos ativos portugueses da PT. O acordo de parceria estipula que, caso a Altice consiga, com efeito, deitar a mão à PT Portugal, os CTT embolsarão, primeiramente, 15 milhões

Altice avança oferta para compra de ativos da PT à Oi

A empresa brasileira de telecomunicações Oi viu as suas ações subirem 12 por cento na Bolsa de São Paulo, depois do multimilionário Patrick Drahi ter oferecido sete mil milhões de euros para adquirir os ativos portugueses da operadora. A Oi afirmou ontem que a proposta colocada em cima da mesa pela Altice, empresa de telecomunicações

PT: Há quem queira comprar mas será que a Oi quer vender?

Para já não. “Até à presente data, não existe decisão visando à alienação de seus ativos em Portugal” é o que se pode ler no comunicado tornado público pela operadora brasileira. Em pleno processo de fusão, já de si agitado, entre a Oi e a PT, foram surgindo rumores de que a operadora brasileira estaria

Altice irá comprar SFR

A Altice, grupo francês que detém as portuguesas Cabovisão e Oni, irá comprar a SFR, uma transação que poderá chegar aos 17 mil milhões de euros. Será através da Numericable, empresa francesa do setor das telecomunicações que a Altice detém 40 por cento, que o negócio de compra da SFR será concretizado. A SFR é

SRF disputada pela Altice e pela Bouygues

A Bouygues estendeu a sua oferta para adquirir a SFR, a segunda maior operadora móvel de França, numa altura em que se avista um fim para as negociações entre a Vivendi e a Altice do multimilionário Patrick Drahi. A empresa fundada por Martin Bouygues ainda garantiu uma taxa de 500 milhões de euros, na eventualidade

SFR disputada por Drahi e Bouygues

Os multimilionários Patrick Drahi e Martin Bouygues preparam-se para entrar num guerra de licitações pela SFR, a unidade telefónica francesa da Vivendi, no que poderá vir a tornar-se um dos maiores negócios financeiros na Europa este ano. A Goldman Sachs  Group e a JPMorgan Chase & Co. figuram entre os nove bancos que estão dispostos