SmartPayments Congress debate inovações que estão a moldar o futuro das formas de pagamento

MobilidadeSegurança

O SmartPayments Congress, organizado anualmente pela IFE by Abilways, regressa em 2019 para a sua 17ª edição, desta vez com o tema “Shaping the Future”.

Com data marcada para 4 de junho, no Hotel Sana Lisboa, o evento vai abordar os temas mais revelantes do universo dos pagamentos, incluindo a nova regulamentação do setor (PSD2), Cibersegurança, Open Banking, eWallets e Blockchain.

Entre os oradores encontram-se CEO, diretores e representantes das entidades mais relevantes do setor dos smartpayments, como as empresas Visa, Mastercard, Lydia e várias entidades bancárias. A troca de ideias sobre os desafios digitais dos meios de pagamento pretende, sobretudo, responder às necessidades dos consumidores, numa edição que conta com a presença de mais de 150 participantes e especialistas.

“Autenticação Forte e Cibersegurança” e “Transformação Tecnológica” são as duas grandes temáticas do SmartPayments Congress 2019, que conta com a partilha de casos práticos, mesas redondas e apresentação das mais relevantes e atuais soluções e tendências do universo dos smartpayments e dos circuitos transacionais.

PSD2: Diretiva dos Serviços de Pagamentos revista

A Diretiva dos Serviços de Pagamento revista (PSD2), adotada pelo Parlamento Europeu em 2015 e transposta para a legislação portuguesa em 2018, é um dos temas do Spartpayments Congress.

Sobre o tema vão falar Steven Beamer, da Ingenico ePayments, que questiona se esta nova regulação vai afetar as taxas de conversão online tradicionais; e Tereza Cavaco, diretora-adjunta do Departamento de Sistemas de Pagamento do Banco de Portugal, que abordará sobretudo as implicações e oportunidades da diretiva europeia no panorama português: as alterações incluem a regulação de dois novos serviços de pagamento (serviços de informação sobre contas e serviços de iniciação de pagamentos) e a introdução de novas formas de autenticação das transações online.

Autenticação e Cibersegurança

A compatibilidade entre autenticação forte, segurança e as necessidades de usabilidade dos utilizadores, assim como o regime de exceções de RTS (Regulatory Technical Standards), a supervisão das transações e a gestão de risco e responsabilidades serão abordados por António Martins, diretor de Marketing do Banco Best.

A autenticação forte será também analisada por Alberto Lópes Gonzales, diretor de Desenvolvimento de Produto e Inovação da Mastercard, uma das empresas no setor dos pagamentos a desenvolver, por exemplo, tecnologias como cartões com leitura de impressão digital.

O protocolo 3D Secure e a tokenização, dois recursos que aumentam e contribuem para a segurança dos dados em transações, vão ser abordados por Andrea Fiorentino, chefe de Produto & Soluções da Visa na Europa do sul.

Além dos representantes do Banco Best, Mastercard e Visa, que vão discutir estas realidades numa mesa redonda, a temática da autenticação adaptada e personalizada, considerando uma relação segura de proximidade com os utilizadores, vai ser referida por Vasco Portugal, da Sensei, uma nova tecnologia que permite recolher dados em espaços físicos e analisar padrões de consumo.

A segurança 4.0 é também um tema em destaque em mesa redonda, que vai contar com a participação de Daniel Caçador, da proteção de dados do Banco Montepio, Isabel Dias, diretora do Bankintecard Portugal, e Rui Tomás Fonseca, diretor de Business Development da Mastercard. Em debate estará a vulnerabilidade dos sistemas de pagamento e como evitar riscos, os novos players, as novas regulamentações, assim como a automação dos processos, a Inteligência Artificial e o papel da tecnologia na prevenção da fraude.

Transformação Tecnológica

A temática das eWallets, que permitem pagamentos mais rápidos e seguros com autenticação forte e proteção de dados, será referida por Cyril Chiche, CEO da Lydia. A Lydia é um banco digital que permite, através de uma aplicação, fazer pagamentos digitalmente e que já reúne cerca de 50 mil utilizadores em Portugal.

O Open Banking é um dos temas centrais do SmartPayments Congress 2019, cujos oradores serão Miguel Gomes, CCO da Newnote Solutions, e José Vicente, diretor-adjunto do Millennium BCP, que se vai focar na forma como os bancos vão responder aos desafios criados pelo Open Banking. Este sistema permite que, com o consentimento do cliente, os dados de uma conta bancária possam ser acedidos por outros serviços de pagamento não-bancários. É possibilitado, sobretudo, pela base legal criada pela Diretiva dos Serviços de Pagamento revista (PSD2), que veio garantir a segurança do processo.

David Gyori, CEO do Banking Reports, vai abordar as Fintech e a evolução dos pagamentos, enquanto Nuno Cortesão, Digital Associate Manager da Accenture, se vai focar no tema do Blockchain, as suas oportunidades e implicações para as empresas.

Read also :