Sensação de conduzir de olhos fechados é cada vez mais real com a cloud da Bosch

CloudEmpresasMobilidadeNegócios

Aliança com os especialistas em meteorologia da Foreca permite avanços nos sistemas preditivos da Bosch.

A forma como sentimos a estrada, enquanto conduzimos, não deve ser desvalorizada. Em que condição está a estrada, quão bem os pneus aderem ao piso? Permitir ter uma melhor perceção sobre estes detalhes pode ajudar os condutores a lidar com o seu veículo de forma adequada e segura. Os pilotos profissionais já têm uma expressão para isso: conduzir de olhos fechados. A sua sensibilidade e experiência já lhes permite sentir a estrada de uma forma mais precisa e perceber as variáveis de forma mais imediata. Os veículos automatizados também precisam dessa informação de forma imediata, mas infelizmente, falta-lhes a capacidade de sentir essas perceções pelo menos até agora. A Bosch desenvolveu um sistema que capacita os veículos desta sensibilidade. “Estradas molhadas, neve, gelo – através dos serviços preditivos de condições da estrada, alertamos para perigos antes que as situações críticas possam ocorrer. Através da parceria com a Foreca é possível cruzar dados meteorológicos, o que significa que um veículo automatizado “saberá exatamente onde e como pode conduzir”, afirmaDirk Hoheisel , membro do conselho de administração da Bosch.

A Foreca é uma fornecedoras de informações meteorológicas do mundo, com duas décadas de experiência na previsão de condições meteorológicas na estrada. “Combinar a experiência da Foreca e da Bosch levará a uma nova era de previsão das condições da estrada. Ao contrário das previsões meteorológicas nos meios de comunicação, os serviços de condições viárias da Bosch têm em conta múltiplos cenários possíveis ”, adianta Petri Marjava, diretor de vendas da Foreca. Para além da segurança, estes serviços permitem aumentar o número de funcionalidades na condução autónoma. Este pacote de serviços da Bosch deve ser lançado mundialmente em 2020, inicialmente com base em dados meteorológicos. À medida que mais e mais carros conectados aparecerem nas estradas, a capacidade, o volume e a cobertura do serviço aumentará.

 

Read also :