Recodme prepara profissionais para ajudar empresas e negócios na aceleração tecnológica

Empresas

O Recodme passou a ser realizado totalmente à distância preservando todas as suas valências. O programa de reconversão de carreira para o setor da Inovação e Tecnologia é gratuito para formandos sendo suportado pelo Serviço de Formação Profissional de Lisboa, do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP).

As aulas teóricas e as ações de mentoria são agora efetuadas pela plataforma Microsoft Teams. A componente prática mantém-se no eixo principal da formação, maximizando o conhecimento dos formandos de forma a melhor os inserir no mercado, atualmente mais necessitado de profissionais que ajudem à digitalização das empresas e negócios.

A etapa inicial do programa, formação presencial, foi prolongada até fins de julho após uma paragem devido a constrangimentos provocados pela pandemia Covid-19. Será seguida pela inclusão dos participantes em formação profissional em contexto de trabalho, nomeadamente numa das cinco empresas que dinamizam a iniciativa Recodme – agap2IT, Bee Engineering, KCS iT, Adentis e Decode. Atualmente em suas casas, os formandos estão capacitados com equipamentos informáticos que os ajudam a encurtar distâncias e a receberem os melhores conhecimentos.

Rebecca Santos, Program Manager do Recodme afirma “Perante a situação criada pelo Covid-19 as empresas e as pessoas precisam, mais do que nunca, de se adaptar rapidamente à mudança. O Recodme reajustou-se e está agora a ajudar jovens a mudar o rumo da sua carreira profissional com formação à distância, para que possam participar na necessária aceleração digital de empresas e negócios. Em momentos de maior incerteza a formação tem um papel fundamental. Estamos a preparar novos talentos para abraçarem as oportunidades que irão surgir no futuro próximo.”

A primeira edição do programa Recodme teve início em fevereiro com 20 participantes. Sem custos para os mesmos, está a requalificá-los para o sector da Inovação e da Tecnologia onde a necessidade de recursos humanos é de notar qualificados se tem vindo a acentuar em Portugal. Tem o apoio do programa Medida Vida Ativa do IEFP, entidade atribui uma bolsa de formação, subsídios de alimentação e de transporte. Os formandos com aproveitamento têm emprego assegurado nas cinco empresas dinamizadoras da iniciativa. O programa foi desenhado para ter a duração de sete meses, com a formação inicial a ter lugar em sala durante os quatro primeiros meses – sendo seguida de 300 horas em contexto de trabalho numa das entidades parceiras.

Read also :