Reckon.AI investida pelo fundo NOS 5G

NegóciosStartup

Tecnológica portuguesa desenvolve soluções de inteligência artificial e visão computacional aplicadas ao retalho.

O Fundo NOS 5G, gerido pela Armilar Venture Partners, fez a sua estreia no investimento em startups com modelos de negócio apoiados em 5G.

O fundo liderou, juntamente com a Portugal Ventures, a ronda de capital seed na tecnológica portuguesa Reckon.ai, no valor total de 1,5 milhões de euros, que contou ainda com a participação dos investidores portugueses Bright Pixel e WiseNext.

Com capital inicial de 10 milhões de euros e um período de investimento estimado de cinco anos, o Fundo NOS 5G “é o primeiro em Portugal orientado para a nova tecnologia móvel”.

Tem como objetivo investir “em soluções tecnológicas inovadoras, abrangendo desde a infraestrutura de rede até aos produtos ou serviços para clientes, privilegiando projetos tecnológicos nas primeiras fases de desenvolvimento”.

A Reckon.ai, primeira startup a ser investida pelo Fundo NOS 5G, é uma startup tecnológica portuguesa baseada no Porto que desenvolve soluções de inteligência artificial e visão computacional aplicadas ao retalho.

Fundada em 2017 está atualmente a desenvolver a sua tecnologia aplicada ao retalho automatizado e tem na solução “BuyBye” a materialização do conceito grab-and-go para uma compra autónoma e automatizada.

Esta solução, assente na tecnologia de visão computacional, é composta por um expositor que combina câmaras e sensores de carga para obter imagens e alterações de peso nas prateleiras, por forma a determinar todas as movimentações dos produtos em venda.

O expositor tem uma porta, controlada pelo sistema e desbloqueável através de uma app, utilizada para identificar o cliente e processar o pagamento.

Jorge Graça, CTO da NOS, salienta que “o investimento na Reckon.ai representa um marco histórico para o Fundo NOS 5G, o único em Portugal constituído para apoiar startups tecnológicas a retirar o máximo partido das potencialidades da quinta geração de comunicações móveis”.

Ana Pinto, CEO e Co-founder da Reckon.ai, refere que “o fecho desta ronda seed permite que a Reckon entre numa nova fase de crescimento. Acreditamos que o conjunto de investidores que reunimos nos ajudarão a acelerar o negócio de uma forma muito rápida, chegando a mercados prioritários na nossa estratégia, onde existe maior adoção deste tipo de tecnologias”.

 

Read also :