Projeto piloto de faturação eletrónica em curso no Centro Hospitalar Lisboa Central

InovaçãoNegóciosSoftware

Solução garante transparência e automatização de processos, otimização de tempo e de recursos e redução de custos, num esforço conjunto para a sustentabilidade do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

A Baxter, companhia farmacêutica e de produtos médicos, é um dos parceiros do projeto piloto de intercâmbio eletrónico de documentos (EDI) e Faturação Eletrónica implementado no Centro Hospitalar Lisboa Central (CHLC) e alargado ainda este ano a outros cinco centros hospitalares do país. O projeto visa, através da solução de EDI & Electronic Invoicing da Saphety, uniformizar, desmaterializar e simplificar os processos de faturação entre clientes e fornecedores. O âmbito irá também incluir o envio da nota de encomenda, guias de remessa e confirmação da receção das encomendas, tudo em formato digital.

O Centro Hospitalar Lisboa Central (CHLC) é o primeiro a testar esta solução e o projeto será posteriormente alargado ao Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN), Centro Hospitalar Lisboa Ocidental (CHLO), Centro Hospitalar São João (CHSJ), Centro Hospitalar do Porto (CHP) e Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (HFF).

 “Na Baxter assumimos o compromisso de estar na vanguarda da tecnologia e da inovação, não só no que diz respeito às terapêuticas que disponibilizamos como nos processos que utilizamos e na forma como nos relacionamos com os nossos parceiros e clientes. Estar presente no arranque deste projeto e fazer parte da sua implementação revela o nosso espírito ambicioso e a nossa abordagem centrada na rapidez, sustentabilidade e na transparência dos processos”, refere Filipe Granjo Paias, Diretor Geral Baxter Portugal.

O projeto de EDI e Faturação Eletrónicaao qual a Baxter se aliou como parceira no arranque do piloto, vem permitir otimizar os processos administrativos – com o envio e receção de ordens de compra, guias e faturas de forma desmaterializada – cumprindo todos os requisitos legais e de negócio, e tornando mais simples, rápidas e eficientes as operações entre os departamentos comerciais, de compras e a administraçãoO processamento automático das transações comerciais permite diminuir o tempo entre o envio e entrega de bens, assim como a redução de custos de armazenamento da informação, com total garantia de segurança e confidencialidade nas comunicações.

Segundo Rui Fontoura, CEO da Saphety, “a importância deste projeto, do qual fazem parte o Centro Hospitalar Lisboa Central e a Baxter como um dos fornecedores selecionados, de acordo com os pressupostos técnicos e volume de documentos transacionados, assume ainda maior relevância dado o seu enquadramento no âmbito da iniciativa E-Invoicing do programa Connecting Europe Facility (CEF) in Telecom”. E, acrescenta, “fazer parte da implementação da estratégia de adoção e facilitação da faturação eletrónica a nível europeu, não só acredita a competência tecnológica da Saphety como destaca a importância da rede de fornecedores da Administração Pública no âmbito desta estratégia transeuropeia.”

 Dados recentes da Billentis sobre E-Invoicing/ E-Billing, indicam que a transição para a faturação eletrónica permitirá uma poupança real de custos às entidades públicas, que se traduz em valores superiores a 10 EUR por cada processo de faturação, desde o momento da receção da fatura ao momento do arquivo legal.

 O projeto de EDI & Electronic Invoicing  vem responder à obrigatoriedade legal de toda a Administração Pública, a nível europeu, passar a desmaterializar os processos de faturação até ao final de 2018.

 

Read also :