Portugal tem o hacker mais valioso do mundo

Segurança

André Baptista foi considerado o Most Valuable Hacker na “H1-202”, uma das maiores competições de hackers do mundo, que decorreu em Washington (EUA).

André Baptista foi considerado o Most Valuable Hacker (hacker mais valioso) na “H1-202”, uma das maiores competições de hackers do mundo, que decorreu em Washington (EUA).

André Baptista é investigador do Centro de Sistemas de Computação Avançada do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC) e mestre em Segurança Informática pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP).

Durante a competição, que decorreu em Washington (EUA) nos dias 24 e 25 de março, participantes de todo o mundo tiveram de testar falhas de segurança no website e  software da empresa Mapbox. André Baptista encontrou cinco vulnerabilidades e destacou-se pela originalidade na procura dos bugs e pelo esforço de equipa, tendo assim  conquistado um prémio de 7.300 euros.

“No mundo cada vez mais globalizado em que vivemos, é natural que exista uma necessidade de grandes empresas se protegerem das vulnerabilidades a que estão sujeitas. O meu papel enquanto hacker é saber como encontrá-las e como deve atuar perante elas, assegurando a estabilidade financeira de uma determinada empresa”, realça o investigador, que confessa ter ficado bastante satisfeito com este reconhecimento.

André Baptista foi selecionado para participar nesta competição norte-americana depois de ter escrito um relatório no qual eram descritas as vulnerabilidades de uma app móvel.

A competição H1-202 foi organizada pela HackerOne, plataforma conhecida por recrutar hackers para resolver problemas de segurança, com o objetivo de tornar a internet  mais segura. André Baptista está já convidado para participar em competições futuras promovidas pela HackerOne.