PayPal chega a acordo para resolver acusações dos Estados Unidos

e-RegulaçãoEmpresasFinançasNegócios

A PayPal Holdings, empresa que detém a aplicação de pagamentos Venmo, chegou a acordo com os Estados Unidos por não ter conseguido explicar falhas graves aos utilizadores.

A PayPal Holdings, empresa que detém a aplicação de pagamentos Venmo, chegou a acordo com os Estados Unidos por não ter conseguido explicar falhas graves aos utilizadores em relação à privacidade e à disponibilidade de fundos transferidos para uma conta Venmo.

A informação foi avançada pela Comissão Federal do Comércio norte-americano (FTC) esta terça-feira e, em comunicado, a Comissão declarou que as ações alegadas violavam a lei federal destinada a proteger a informação do consumidor e que, como parte do acordo, a Venmo deverá submeter as suas regras de privacidade a terceiros durante dez anos.

Como parte desta liquidação, a PayPal não será obrigada a pagar qualquer valor. A FTC explicou que a Venmo, às vezes, notifica os utilizadores de que os depósitos foram feitos nas suas contas e poderiam ser transferidos para os seus bancos. No entanto, ao tentar fazer a dita transferência, a Venmo congelava a conta e revertia o pagamento.

De acordo com a FTC, esta medida resultou em que alguns utilizadores não conseguiram pagar as suas contas, tendo causado dificuldades financeiras. A agência também alegou que a Venmo deturpou por vezes que ações eram necessárias para manter as transações privadas, resultando em divulgações que os utilizadores não queriam.

Read also :

Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor