Mastercard lança roteiro para melhorar a segurança dos pagamentos digitais

Base de DadosBusiness IntelligenceData-Storagee-Marketinge-PaymentNegóciosSegurança

O objectivo é tornar a biometria no padrão de autenticação de pagamentos digitais até meados de 2019, através de parcerias com bancos e instituições financeiras.

 A MasterCard apresentou um novo quadro de referência com o objectivo de ajudar os bancos, comerciantes e parceiros a ampliar a segurança dos pagamentos e a melhorar a experiência dos consumidores, num mundo crescentemente digital. O roteiro integra um novo conjunto de serviços de segurança, baseados nas tecnologias mais avançadas, como a biometria e a inteligência artificial, para agilizar a adoção de dados biométricos, estabelecendo-os como padrão para autenticação de pagamentos digitais até abril de 2019.

Os consumidores têm vindo a integrar progressivamente as mais recentes tecnologias digitais nos vários aspectos das suas vidas e exigem hoje mais simplicidade, conveniência e segurança. A tecnologia baseada em sistemas biométricos vem dar resposta a estes anseios ao permitir aos consumidores comprarem através da uma simples autenticação com uma impressão digital, leitura da retina, reconhecimento facial ou voz, sem necessidade de se recordarem de múltiplas passwords complexas.

A grande maioria dos consumidores – 93% – prefere utilizar sistemas biométricos para a autenticação dos seus pagamentos e outros serviços financeiros, em vez de passwords.  Ainda de acordo com um estudo realizado recentemente pela Universidade de Oxford em colaboração com a Mastercard, também 92% dos profissionais da banca tenciona adotar sistemas biométricos nos próximos anos. Os bancos também relatam que quando essa autenticação por via de sistemas biométricas é usada o interesse dos clientes na compra aumenta. Por seu turno verifica-se uma redução em 70% das taxas de abandono por comparação com outros métodos como o One Time Password, que é enviado via SMS, demonstrando que no primeiro caso a experiência dos utilizadores é superior.

 Biometria, o futuro da autenticação num mundo totalmente ligado

Os métodos que actualmente são utilizados para atestar a identidade on-line podem ser muito complexos e criar fricção, levando muitos compradores a afastarem-se dos sites dos comerciantes. Uma forma de remover essa fricção passa por alterar o actual sistema, baseado na confiança em passwords não seguras (algo que o consumidor conhece), para outro sistema assente naquilo que temos (como um smartphone ou qualquer outro dispositivo inteligente) e em quem somos (a biometria).

«As tecnologias baseadas em sistemas biométricos vêm responder às expectativas dos consumidores de obterem as soluções de pagamento seguras do futuro, em sintonia com a crescente digitalização dos estilos de vida. Isso traz benefícios significativos para os consumidores, comerciantes e bancos, mas também melhora a experiência de compra em resultado da maior segurança. A nossa liderança neste campo vem revelar a nossa capacidade de adaptação aos anseios e aos novos tipos de utilização de consumidores na Europa e no resto do mundo», salienta Carlo Enrico, presidente da Mastercard para a Europa Ocidental.

Paulo Raposo, Country manager da Mastercard Portugal, salienta que «os consumidores estão bastante receptivos aos sistemas biométricos. De fato, de acordo com o nosso último barómetro de pagamentos digitais, mais de 40% dos consumidores manifestaram interesse na validação biométrica do pagamento, em alternativa a outras formas de identificação, pelo facto de ser mais convenientes, seguro e rápido».

A Mastercard tem vindo a agilizar, desde há muitos anos, o desenvolvimento da tecnologia em sistemas biométricos de pagamento, tendo no âmago a melhoria da experiência dos consumidores e da segurança, quer online como offline. O Mastercard Identity Check, por exemplo – disponível já em 37 países em todo o mundo – é uma solução de autenticação baseada em aplicações que permitem aos consumidores utilizarem identificadores biométricos, como a impressão digital, leitura da retina, e reconhecimento facial, para verificarem a sua identidade quando utilizam um dispositivo móvel durante compras ou atividades bancárias realizadas on-line. Esta solução vem acelerar dramaticamente a experiência de check-out digital ao melhorar a segurança e torná-la mais transparente, reduzindo, deste modo, as taxas de abandono.

Um quadro de referência para melhorar a experiência e a segurança dos consumidores num mundo digital

Os sistemas biométricos e as tecnologias de avaliação de comportamentos vêm reduzir drasticamente a fricção, ao disponibilizarem formas mais simples e seguras dos consumidores realizarem os seus pagamentos em todos os canais. A Mastercard criou um conjunto de serviços de segurança para estimular a transição para esta nova forma de autenticação – de acordo com os futuros requisitos europeus de Autenticação Forte dos Clientes (SCA) resultante da PSD2 – e fornecer uma abordagem gradual, com vista a uma experiência do consumidor melhorada e uma segurança alargada.

No final de janeiro deste ano, a Mastercard vai disponibilizar aos bancos um novo serviço de decisão e detecção de fraude baseado em inteligência artificial, com o propósito restringir ainda mais as fraudes e promover o aumento da aprovação de transações genuínas (o Mastercard’s Decision Intelligence).

Além disso, o novo serviço de notificação de alertas de transações realizadas em dispositivos móveis criado pela Mastercard, vai permitir aos consumidores controlar melhor os seus gastos. O trabalho desenvolvido pela Mastercard, conjuntamente com bancos e instituições financeiras para implementar esta nova funcionalidade, será disponibilizado até julho deste ano (2018).

A partir de outubro de 2018, os consumidores já não terão de fazer nada quando os seus cartões expirarem; A Mastercard comunicará de modo seguro os novos detalhes do cartão a todos os seus comerciantes preferenciais (através do Atualizador de facturação automático) – e, bloqueará essas transações, caso os clientes não as considerem sejam relevantes.

Por último, em abril de 2019, também o Mastercard Identity Check passa a substituir o SecureCode, permitindo que a biometria se torne a nova experiência segura de verificação com apenas um clique.

 Com esta abordagem, a MasterCard ajuda os seus parceiros, não apenas a cumprir os requisitos da PSD2, mas a ir mais longe, otimizando a experiência de checkout com evidente impacto no aumento de negócio para comerciantes e bancos.

 Uma vez mais, a Mastercard revela-se como parceiro tecnológico de preferência em momentos de mudança, em que parceiros e consumidores exigem soluções de pagamento simples, seguras e convenientes.

Read also :

Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor