Madeira na rota das startups

EmpresasInovaçãoNegócios

Portugal recebe, no início do ano, 10 startups internacionais da área do turismo e lazer, durante o Madeira Startup Retreat, uma iniciativa da Startup Madeira, Turismo de Portugal e da Nova School of Business and Economics, que decorre de 15 de janeiro a 16 de março.

A concurso foram aceites 61 startups, oriundas de 25 países. Um mês após a passagem do Web Summit por Lisboa foram selecionadas as 10 startups que serão acolhidas, de janeiro a março na ilha da Madeira. Cheeese (Rússia), Gym Nomad (Holanda), Life Pinner (Holanda), My Base Camp (Áustria), Peekaboo Guru (Paquistão), Room Raccoon (Holanda), Taxidio (Índia), Timescenery (Reino Unido), TripMagic (Eslovénia) e When in X (Macedónia) são as startups finalistas. Como suplentes estão ainda selecionadas Get Malas (Brasil), Hotelier 101 (Turquia), Personal Travels (Itália) e Rayka (EUA). Os resultados estão disponíveis em www.retreat.startupmadeira.eu

Aliar um ecossistema turístico maduro a novos tecnologias foi a ideia inicial para o desenvolvimento do Madeira Startup Retreat. A realização deste programa permite às startups viverem, ao longo de 2 meses, uma experiência única num “laboratório vivo”. Grupos hoteleiros, aeroporto, portos, empresas de transportes e de animação turística são parceiros para testes de novas funcionalidades e/ou soluções. As startups selecionadas terão ainda acesso a um programa de mentoria desenvolvido em parceria com a Nova School of Business and Economics.

Para o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, “a aposta na inovação e no empreendedorismo é um dos fatores diferenciadores da estratégia de atuação do Turismo de Portugal. O apoio às startups é fundamental para que o turismo se afirme como motor de desenvolvimento de novos projetos e ideias, geradoras de novas oportunidades de emprego. Ambicionamos, até 2027, posicionar Portugal como um país de referência na produção de bens e serviços para a atividade turística à escala mundial, cumprindo assim os objetivos a que nos propusemos quando delineámos a estratégia turística nacional. Em 2027, queremos um Portugal líder do turismo do futuro. Com este projeto, estendemos esta dinâmica à Região Autónoma da Madeira, onde o turismo tem uma importância estratégica, com o objetivo de que esta região continue a ser um destino turístico competitivo”.

Carlos Soares Lopes, presidente da Statup Madeira, refere ainda que “estão reunidas as condições para que a Madeira receba startups na área do turismo e lazer, pois a Madeira apresenta recursos humanos qualificados, infraestruturas tecnológicas, espaços de incubação, benefícios fiscais para empresas que operam no mercado internacional e ainda recentemente foi reconhecida internacionalmente como destino insular do ano 2017”. 

Tendo em conta a elevada procura, a organização do Madeira Startup Retreat também referiu que irá acolher na fase final 10 startups, mais 2 do que o inicialmente previsto.

Este é mais um programa de aceleração apoiado pelo Turismo do Portugal no quadro do protocolo FIT (Fostering Innovation in Tourism) e a primeira parceria com o Governo Regional da Madeira, através da Startup Madeira.

Read also :

Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor