Liberty Seguros quer proteger empresas de ataques informáticos

Segurança

Os ataques informáticos têm duplicado de ano para ano. Por mais que as empresas invistam na prevenção, o risco está sempre presente.

Os ataques informáticos têm duplicado de ano para ano. Por mais que as empresas invistam na prevenção e proteção das suas redes, o risco está sempre presente e no contexto da aplicação do Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD), que entra em vigor em maio, as empresas devem estar preparadas para reagir.  Para fazer face a esta realidade, a Liberty Seguros acaba de lançar o Liberty Cyber Risks, que pretende responder pelos prejuízos decorrentes de ataques aos canais digitais de pequenas e médias empresas.

De acordo com o estudo Continental European Cyber Risk Survey: 2016 Report, desenvolvido pela consultora Marsh, 25% das empresas em Portugal inquiridas admitiram ter sido alvo de um ataque cibernético nos últimos 12 meses. Já 38% identificam o risco cibernético como o principal dos seus riscos corporativos.

Este tipo de ataques pode, por um lado, deixar a empresa completamente inoperacional, e por outro destruir a confiança dos seus clientes, causando danos reputacionais e de negócio que podem ser irreversíveis. Acresce que a inoperabilidade do sistema informático de uma empresa pode inclusivamente levar ao incumprimento de obrigações contratuais ou mesmo legais.

A pensar nestes dados, a Liberty Seguros acaba de lançar um produto de Responsabilidade Civil destinado às pequenas e médias empresas, que cobre os riscos cibernéticos através do pagamento das indemnizações devidas após ataque aos canais digitais das mesmas.

“O Liberty Cyber Risks foi desenhado para que as pequenas e médias empresas possam fazer face aos prejuízos decorrentes de ataques às redes digitais, cobrindo custos decorrentes de despesas legais, danos reputacionais, perdas de dados, prejuízos por interrupção dos serviços da empresa e ciber extorsão”, destaca António Carvalho, Responsável de Empresas e Negócios Especiais da Liberty Seguros.

“Com este seguro, as empresas que tenham sido alvo de um ataque cibernético e cuja reputação tenha sido colocada em causa, podem, por exemplo, contratar uma agência para gerir a crise e apoiar na recuperação da sua imagem”, acrescenta.

Com o lançamento deste novo produto, a Liberty Seguros permite que as pequenas e médias empresas portuguesas tenham forma de reagir a ataques cibernéticos.

Read also :