kevin entra no mercado português

EmpresasNegócios

A fintech quer competir com a Visa e a Mastercard e garantiu um investimento inicial de 10 milhões de dólares que impulsionará o desenvolvimento de produtos em Portugal e apoiará a expansão em novos mercados.

kevin, startup de fintech que fornece uma infraestrutura de pagamento para vendas online, móveis e físicas, anunciou formalmente a sua chegada a Portugal, com a intenção de “perturbar o status quo e promover mais inovação no ecossistema de pagamentos”, nas palavras do seu country manager ibérico, Rui Patraquim.

A empresa acaba também de garantir 10 milhões de dólares de novo capital numa ronda de financiamento inicial.

Este investimento, que eleva o capital total da empresa para 14 milhões de dólares, foi co-liderado pela OTB Ventures e pela Speedinvest, dois dos principais investidores europeus de capital de risco em empresas tecnológicas europeias em fase inicial.

“No próximo ano, o nosso principal objetivo é ser o terceiro método preferido em Portugal no comércio eletrónico e nos pagamentos em aplicações”, disse Rui Patraquim.

A kevin desenvolveu uma solução avançada de infraestrutura de pagamento A2A [account-to-account], que permite redirecionar rapidamente pagamentos a partir dos pagamentos por cartão para pagamentos ligados diretamente às contas bancárias dos clientes.

A sua infraestrutura de pagamento baseia-se na “banca aberta” – (“open banking”, regulamentada pela Diretiva Europeia PSD2). Embora esta exija que todos os bancos e instituições financeiras abram as suas API para fornecedores terceiros licenciados, a kevin desenvolveu, com especialistas internos, as suas próprias ligações aos bancos “sem utilizar agregadores de terceiros, de forma a garantir transações seguras e sem problemas”.

Antes do final do ano, a kevin. pretende aumentar as equipas locais de vendas e desenvolvimento de negócios para atrair novos comerciantes e aumentar significativamente o número de transações em pagamentos A2A.

Read also :