Kaspersky alerta para venda de vacinas Covid-19 na Darknet

Segurança

A maioria dos vendedores têm centenas de transações, comunicam-se com os clientes por aplicativos criptografados e solicitam pagamentos em bitcoins.

O mundo inteiro está a passar por uma das maiores e mais complexas campanhas de vacinação da história.

E, enquanto muitos países ainda dão prioridade de vacinação aos grupos de alto risco e outros aguardam a chegada das primeiras remessas da vacina, os criminosos e vendedores do mercado clandestino têm trabalhado para tirar partido desta forte procura.

Segundo dados de investigadores Kaspersky, relativos a 15 mercados diferentes na Darknet, foram descobertos anúncios das três principais vacinas de Covid-19: Pfizer/BioNTech, AstraZeneca e Moderna.

Foram ainda encontrados anúncios de vacinas não verificadas contra “Covid-19”.

Diz a Kaspersky que a maioria dos vendedores está na França, Alemanha, Reino Unido e Estados Unidos.

A comunicação é feita por aplicativos de mensagens criptografadas, como Wickr e Telegram, e são solicitados pagamentos em criptomoeda, principalmente bitcoins.

Com as informações a que os especialistas da Kaspersky têm acesso, não é possível saber quantas doses das vacinas anunciadas online são verdadeiras e nem quantos anúncios são infundados.

“Você consegue encontrar praticamente qualquer coisa na Darknet, então não é surpresa que esses vendedores tentem tirar proveito da campanha de vacinação. Ao longo do último ano, houve inúmeros golpes explorando o tema da Covid-19, e muitos deles bem-sucedidos” referiu Dmitry Galov, especialista em segurança da Kaspersky.

 

Read also :