Garmin apresenta resultados financeiros

FinançasNegócios

A Garmin deu a conhecer os seus resultados referentes ao primeiro trimestre de 2018, terminado a 31 de março de 2018, tendo somado 711 milhões em receitas.

A Garmin deu a conhecer os seus resultados referentes ao primeiro trimestre de 2018, terminado a 31 de março de 2018. A empresa somou 711 milhões de dólares em receitas nos primeiros três meses deste ano, registando um crescimento de 11% face ao período homólogo do ano passado.

O crescimento conjunto das áreas de outdoor, fitness, marítima e aviação foi de 18%, comparativamente ao mesmo trimestre de 2017, sendo a de outdoor a que mais cresceu face a 2017. Estas quatro áreas representaram já 80% do total de receitas. A margem bruta nos primeiros três meses do ano aumentou para 60%, valor que compara com os 58,1% verificados no mesmo trimestre do ano anterior. A margem operacional subiu para 22,2%.

Salvador Alcover, Diretor Geral da Garmin Ibéria, comentou os resultados: “Registámos uma receita recorde nestes primeiros três meses do ano, com um crescimento consolidado de dois dígitos promovido pelo forte crescimento registado nos nossos segmentos de outdoor e fitness. Os dois segmentos reportaram um sólido aumento das receitas de dois dígitos, pelo que continuamos confiantes na nossa oferta de produtos wearable. Estamos muito satisfeitos com os resultados registados no primeiro trimestre do ano e ansiosos pelo lançamento de novos produtos ao longo deste ano”.

O segmento de Outdoor foi o que mais cresceu durante o trimestre em análise, mais especificamente 24%, com uma faturação de 144 milhões de dolares, graças ao contributo significativo dos equipamentos wearable da linha aventura – fēnix, o produto tactix Charlie e o novo relógio de mergulho Descent MK1. A margem bruta melhorou para os 65% e a margem operacional manteve-se forte nos 30%, o que resultou num crescimento do lucro operacional de 27%.

De acordo com declarações de Salvador Alcover, Diretor Geral da Garmin Ibéria, “seguimos na estratégia de aproveitar ao máximo as oportunidades na área dos wearables e em outras categorias do segmento do outdoor, para responder com inovação e produtos avançados e assim continuar a potenciar os nossos resultados, como tem acontecido, com sucesso, até ao momento”.