G20 vai trabalhar numa resposta ao risco da Bitcoin

GestãoLegislação

Na opinião de muitos, o mercado das criptomoedas é uma bolha que pode estar prestes a explodir. Vários países têm regulado a compra e venda destes tokens de forma a tentar proteger os seus cidadãos.

Na opinião de muitos, o mercado das criptomoedas é uma bolha que pode estar prestes a explodir. Como tal, vários países têm regulado a compra e venda destes tokens de forma a tentar proteger os seus cidadãos.

Os reguladores internacionais estão a analisar os riscos associados às criptomoedas, incluindo a Bitcoin, e, segundo o diretor do Banco Central Europeu, vão trabalhar numa resposta na próxima reunião do G20, que se irá realizar em março.

Benoit Coure, membro do BCE, explicou no Fórum Económico Mundial, em Davos, que “a comunidade internacional está a preparar uma resposta para isso [criptomoedas] e espero, por exemplo, que a discussão do G20 em Buenos Aires em março se foque muito nestes assuntos”.

Já este mês, os ministros das finanças de França e Alemanha anuciaram que iriam preparar uma análise conjunta entre os dois países sobre os riscos associados à Bitcoin e às criptomoedas em geral.

Aos jornalistas, Bruno Le Maire explicou que os dois países vão apresentar propostas de regulação aos parceiros do G20. Peter Altmaier afirmou que é responsabilidade dos dois países “explicar e reduzir os riscos” associados às criptomoedas.

Até ao início do ano, o valor das principais criptomoedas tem vindo a disparar. Por outro lado, nas últimas semanas, o valor dessas mesmas criptomoedas, como a Bitcoin, Ethereum e Ripple, tem descido drasticamente, principalmente pelo receio da regulação que vários países estarão a preparar sobre o mercado de criptomoedas.

Read also :

Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor