FCT aumenta Rede Nacional de Computação Avançada

CiênciaInovação

Universidade de Aveiro é a primeira instituição a assinar o protocolo de cooperação com a FCT para a criação de um Centro de Competências em Computação Avançada.

A Fundação Portuguesa para a Ciência e a Tecnologia (FCT) assinou um protocolo de cooperação com a Universidade de Aveiro, com o intuito de reforçar a aposta do governo português no reforço da produção científica nacional.

Este reforço deverá acontecer nas áreas que envolvem as competências digitais avançadas, como a inteligência artificial e big data, com a implementação de um Centro de Competência em Computação Avançada.

No âmbito dos objetivos traçados pela Iniciativa Nacional Competências Digitais, INCoDe.2030, a implementação deste Centro de Competência, «vem proporcionar a promoção de um ambiente de investigação, inovação e empreendedorismo e a mobilização do processamento de dados de uma forma mais eficaz e diversificada em todas as áreas do conhecimento», pode ler-se em comunicado.

O Centro de Competência funciona como uma porta de entrada para os quatro Centros De Supercomputação (HPC), com a capacidade de alto armazenamento e de preparar e recuperar dados desses centros HPC.

Com esta capacidade, o novo Centro “passa a deter um papel importante na análise de dados de computação avançada, com recurso a software e hardware de visualização de última geração”.

A FCT acredita que, desta forma, será mais fácil “aproximar à indústria, incluindo PME’s e investigadores em instituições de ensino superior, centros de pesquisa, CoLabs, Air Center, PT.Space, entre outras instituições”.

A assinatura deste protocolo “é um marco estratégico para permitir o contínuo desenvolvimento da promoção da Computação Avançada em Portugal no contexto europeu, assente nas três grandes áreas de intervenção do Advanced Computing Portugal 2030”, referiu Nuno Feixa Rodrigues, coordenador-geral do INCode.2030 e coordenador do Advanced Computing Portugal 2030.