Existiram menos registos de falhas de segurança em 2017

Segurança

A IBM Security anunciou os resultados do IBM X-Force Threat Intelligence Index 2018, constatando que o número de falhas de segurança caiu quase 25% em 2017.

A IBM Security anunciou os resultados do IBM X-Force Threat Intelligence Index 2018, constatando que o número de falhas de segurança caiu quase 25% em 2017, com os cibercriminosos a mudarem a forma de atuação, mais focada agora no lançamento de ransomware e em ataques destrutivos com o objetivo de destruir ou bloquear dados que envolvam a contrapartida de pagamento de um resgate.

No ano passado, foram reportados mais de 2,9 mil milhões de registos de segurança que foram comprometidos, representando uma forte descida face aos 4 mil milhões divulgados em 2016. Embora o número de falhas de segurança e de dados violados ainda seja significativo, foi o ransomware a ganhar destaque em 2017, com ataques como o WannaCry, NotPetya e Bad Rabbit causando caos em todos os setores.

Indica a IBM que, entre os resultados importantes, incluem-se um salto histórico de 424% nas violações relacionadas com a má configuração da infraestrutura de cloud, em grande parte devido a erro humano; e pelo segundo ano consecutivo, o setor de Serviços Financeiros sofreu o maior número de ciberataques, ou seja, 27% dos ataques em todos os setores.

O IBM X-Force Threat Intelligence Index 2018 tem por base informações e observações de dados analisados ​​através de centenas de milhões de terminais e servidores protegidos em quase 100 países no ano de 2017. O IBM X-Force monitoriza dezenas de milhões de ataques de spam e phishing diariamente, e analisa ainda milhões de páginas e imagens da Web para detetar atividades fraudulentas e casos de abuso de marcas.