Ética é prioridade na investigação em Inteligência Artificial

CiênciaInovaçãoInvestigação

Os Fujitsu Laboratories of Europe tornaram-se um dos parceiros fundadores do recente projecto AI4People, o primeiro fórum global da Europa sobre os impactos sociais da Inteligência Artificial (IA).

 Com o objetivo de  juntar os principais actores envolvidos na criação de novas aplicações de IA, incluindo a Comissão Europeia, o Parlamento Europeu, organizações da sociedade civil, da indústria e dos media.  A Fujitsu, olha pares esta importante temática  como um foco de desenvolvimento de uma IA socialmente responsável, abrindo caminho a um quadro ético de referência a nível europeu para suportar futuras iniciativas IA. Os primeiros resultados do fórum AI4People serão apresentados em novembro na cimeira sobre Inteligência Artificial, em Bruxelas. 

Os Fujitsu Laboratories of Europe são um dos centros globais da  Fujitsu que se destinam  a  investigação em IA, como explica o seu CEO, Dr. Adel Rouz: “O nosso foco de I&D está assente no princípio da melhoria da sociedade, usando as nossas tecnologias de vanguarda para alcançar grandes avanços e resolver desafios sociais. Na Europa, a nossa I&D abrangente inclui muita atenção ao modo como se aplica a Deep Learning a par de tecnologias IA actuais e em evolução. Fundamental para tal é a criação de um quadro ético de referência para uma boa sociedade IA, reconhecendo que esta é uma poderosa força que irá dar nova forma às nossas vidas, às nossas interacções e aos nossos ambientes. O fórum AI4People é uma conduta importante para explorar e influenciar este processo para o bem comum. Temos o prazer de fazer parte desta iniciativa nas suas fases iniciais e de desempenhar o nosso papel no que respeita a moldar futuras políticas e recomendações éticas relativas à IA.” 

As preocupações com a ética no desenvolvimento de projetos AI é algo muito importante para a sociedade, traz mais que responsabilidade, demonstra querer estar na linha da frente e marcar ética como designo principal da investigação nesta área. Não fosse a Fujitsu uma empresa japonesa poderíamos ficar surpreendidos. 

Read also :

Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor