EMEL identifica soluções com potencial para mudar o estacionamento

AppsEmpresasMobilidadeNegóciosStartup

Depois de terminada a primeira fase, as ideias que passaram à próxima fase têm até 20 de julho para aprofundar a sua solução.

O Blockchain EMEL Mobility Challenge tem como base a criação de uma solução baseada em Blockchain que interligue os registos de propriedade automóvel numa determinada área de influência e os registos de dísticos da EMEL para essa mesma área de influência.

A tecnologia Blockchain foi já colocada em prática em aplicações relacionadas com questões de identidade em aspetos como passaportes, identidades digitais, comprovativos de residência, certidões de nascimento e de casamento, identificações, logins online, entre outras. Criar uma identidade em Blockchain pode dar às empresas e indivíduos um maior controlo sobre quem e quais as informações que possui e como acedê-las.

Ao combinar uma Blockchain descentralizada com a verificação de identidade, uma identificação única pode ser interligada de forma a funcionar como uma marca de água que pode ser atribuída a todas as transações de qualquer ativo. Como a tecnologia Blockchain se relaciona com todas as funcionalidades e desafios associados com a identificação e a verificação de transações, esta apresenta-se como uma excelente oportunidade para fazer coincidir a titularidade de um automóvel com um dístico de estacionamento específico.

Entre as propostas a este desafio de Blockchain, é possível encontrar soluções que integram os dados da titularidade de um automóvel e do dístico de estacionamento de entidades como a EMEL e o IMT numa única Blockchain privada. Deste modo, é possível garantir a privacidade dos dados dos cidadãos, bem como o cumprimento adequado dos requisitos legais da EMEL e do IMT.

“Os vários desafios promovidos pela Aliança Portuguesa de Blockchain têm recebido propostas de grande qualidade, mostrando que Portugal e os portugueses conseguem desenvolver soluções inovadoras numa tecnologia nova e disruptiva”, explica Rui Serapicos, da Aliança Portuguesa de Blockchain. “As propostas apresentadas para o desafio promovido pela EMEL mostram que Blockchain pode chegar facilmente a todos os setores e indústrias, como é o caso da Mobilidade”.