Economia lusa cresce no terceiro trimestre

Gestão

A economia portuguesa apresentou um crescimento na ordem dos 1,9% no terceiro trimestre do ano e cumpre as metas estipuladas pelo Governo.

A situação da economia portuguesa tem estado sob a atenção nacional, havendo um grande interesse pela melhoria das condições de vida do povo luso.

Depois de uma situação de crise financeira – marcada pela falência de empresas e onde se sentiu o aumento dos índices de desemprego, o aumento dos impostos e a estagnação dos salários nacionais – situação que, evidentemente, veio gerar algum tipo de precariedade na vida das famílias nacionais, os indícios de melhoria económica são, agora, encarados com positividade pelos portugueses.

Ao longo dos últimos anos, uma parte fulcral do crescimento da economia tem sido o aumento dos investimentos – incluindo do investimento estrangeiro – no nosso país. Este investimento, em parte relacionado com a melhoria da imagem nacional no estrangeiro e com os diversos rankings nos quais Portugal se tem integrado, tem vindo a manifestar-se em diversos mercados, destacando-se áreas tão distintas como o setor imobiliário ou o mercado de ações.

Dados emitidos pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) vieram agora revelar que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) manteve, em 2019, o ritmo de crescimento positivo que tinha já sido apresentado no mesmo período do no transato.

Venha saber mais sobre o crescimento da economia nacional no terceiro trimestre do ano e de que forma este cumpre as metas que o Governo nacional estipulou, ainda que o último trimestre do ano não demonstre uma melhoria de igual ordem.

Melhoria económica do terceiro trimestre

O PIB terá, no terceiro trimestre de 2019, demonstrado um crescimento na ordem dos 0,3% face aos números apresentados no segundo trimestre do ano, o que faz com que se mantenha, no corrente no, um ritmo de crescimento equivalente ao que se tinha sentido no mesmo período de 2018.

Este crescimento, tal como refere o Instituto Nacional de Estatística, foi na ordem dos 1,9%, o que corresponde, em termos reais, a um aumento de 0,3% face aos três meses anteriores e a uma variação de cadeia de 0,6%.

Estes números revelam um crescimento superior ao que tinha sido registado no segundo trimestre e revela ainda que o consumo privado teve, neste período, tendência para aumentar, sendo ainda premente, para esta melhoria, o investimento, apesar de o seu crescimento ter tido menor intensidade durante este período.

O cenário atual da economia portuguesa

Neste momento, ainda que a economia nacional demonstre uma tendência para a estagnação no final do ano, as metas estabelecidas pelo Governo continuarão, expectavelmente, a ser cumpridas.

Estas considerações, cedidas pela agência noticiosa LUSA, indicam que a taxa de crescimento do PIB terá apenas de ser de 0,4% para cumprir os objetivos governamentais.

Vale a pena recordar que, ainda que o cenário vivido no terceiro trimestre tivesse sido de estagnação, o PIB nacional teria apresentado um crescimento de 1,7% no ano 2019 e que, ainda que o terceiro trimestre tivesse estagnado e contraído em 0,3% no trimestre final, continuaríamos a apresentar um crescimento favorável, de 1,6% no total do ano.

Qual o olhar europeu sobre a economia portuguesa?

A Comissão Europeia também tem revelado números positivos, que indiciam uma melhor previsão para o crescimento económico nacional.

Recentemente, a Comissão Europeia melhorou esta previsão para portugal em 3 décimas, que coloca a previsão 0,1% acima da meta estipulada pelo Governo nacional, atingindo os 2%.

Para 2020, a previsão do executivo português está na ordem dos 2%, enquanto que a previsão da Comissão Europeia se mantém nos 1,7%.