Legal

Cibersegurança: Obama quer ampliar orçamento para proteger governo

Quando o assunto é segurança da informação, ninguém está totalmente protegido, ainda que seja uma potência como os Estados Unidos. Não por acaso, o seu presidente Barack Obama incluiu na sua proposta de orçamento para o ano fiscal de 2017 a solicitação de nada menos do que 19 mil milhões dólares para a segurança cibernética de todo o governo norte-americano. O que representa um aumento de 5 mil milhões de dólares em relação a este ano, de acordo com funcionários do alto escalão.

Europa e EUA chegam a acordo para substituir ‘Safe Harbour’

A União Europeia e os Estados Unidos chegaram finalmente a acordo para substituírem o enquadramento de transferência de dados pessoais conhecido como “Safe Harbour.” Esta disposição legal funcionou durante 15 anos mas foi invalidada pelo Tribunal Europeu de Justiça no ano passado.

Europa e EUA falham acordo para a transferência de dados

A Europa e os Estados Unidos falharam o prazo para o estabelecimento de um novo acordo de transferência de dados, segundo revelou a Comissão Europeia esta segunda-feira. Em perigo estão as operações de mais de quatro mil empresas.

Cisco ilibada em processo de infração de patentes Wi-Fi

Depois de ter sido condenada ao pagamento de quase 60 milhões de euros pela infração de uma patente relativa a Wi-Fi, a Cisco conseguiu a reversão da decisão num tribunal de segunda instância. É um desfecho positivo para a empresa num processo que se arrastou por oito anos.

Kim Dotcom enfrenta extradição para os Estados Unidos

O fundador do portal Megaupload poderá finalmente enfrentar a justiça norte-americana, que procura conseguir há quase quatro anos uma ordem de extradição de Kim Dotcom da Nova Zelândia para os Estados Unidos. Um tribunal de Auckland considerou hoje que o empresário é elegível para um processo de extradição.

UE prepara multas pesadas para falhas de privacidade

O Parlamento Europeu aprova hoje uma reforma da legislação referente à proteção da privacidade, que se irá traduzir em poderes reforçados para os reguladores, um sistema único de regulação e multas pesadas para as empresas que falharem compromissos.

Microsoft avança contra governo dos EUA em caso de privacidade de emails

Se os Estados Unidos saírem vitoriosos da batalha legal que travam contra a Microsoft, as consequências internacionais podem ser perigosas. Caso seja decretado como legítimo que as autoridades norte-americanas possam exigir que uma empresa doméstica entregue, perante ordem judicial, emails armazenados em servidores no estrangeiro, a própria soberania dos Estados pode estar em xeque.

Tecnológicas travam batalha legal contra EUA sobre privacidade online

Um tribunal de recursos norte-americano vai decretar se é legítimo, ou não, as autoridades policiais dos EUA obrigarem empresas tecnológicas nacionais a entregarem emails armazenados em servidores no estrangeiro. A Microsoft é um dos grandes opositores a esse direito das autoridades e vai apelar, na audiência de amanhã, à revogação desse poder.

CEO da Toshiba demite-se sob acusações de fraude

O diretor executivo da Toshiba abandonou o cargo esta manhã, no seguimento de uma investigação que revelou que, ao longo dos últimos seis anos, teria inflacionado os resultados da empresa. Também o vice-presidente do Conselho de Administração e outros executivos de topo cessaram hoje funções.

Apple sob suspeitas por práticas anticoncorrenciais

A marca da maçã volta a dar que falar, mas desta vez por causa do seu serviço de download de aplicações. A Apple Store está sob a mira da Comissão Federal de Comércio (FTC) norte-americana por suspeitas de utilização de práticas que infringem as regras da concorrência.

Toshiba considera venda de ativos

A Toshiba pode, em breve, vender alguns dos seus ativos, incluindo uma participação maioritária na empresa de energia nuclear Westinghouse Electric. Depois de uma série de investigações às suas contas, a tecnológica japonesa está a procurar angariar algum capital, numa altura em que espera lucros abaixo das estimativas.

Serviço da Uber suspenso em França

O serviço low-cost UberPop interrompe hoje operações em França, depois das autoridades locais o terem denunciado como ilegal e de ter enfrentado protestos violentos por parte dos defensores do setor dos táxis.

Estados-Membros reúnem-se para discutir roaming

Os responsáveis pelos setores das telecomunicações dos vários Estados-Membros da UE vão reunir-se na próxima semana para discutirem e chegarem a um consenso relativamente aos novos regulamentos do setor. O futuro das taxas de roaming será um dos focos da reunião que decorrerá no próximo dia 12 de junho. O convite proveio do comissário para

Tecnológicas dos EUA defendem sistemas fortes de encriptação

A Apple e a Google pediram ao governo norte-americano para não ceder aos pedidos das agências de vigilância e das autoridades policiais que consideram que, para manutenção da segurança nacional, devem ser integrados backdoors nos sistemas de encriptação dos produtos das empresas tecnológicas. Numa carta endereçada à Administração Obama, narra o The Guardian, a Apple,

UE vai investigar motores de busca dos grandes nomes da Internet

 A União Europeia vai conduzir uma investigação acerca da forma como empresas como a Google, a Yahoo e a Microsoft apresentam os resultados de pesquisa nos seus motores de busca. Uma vez mais o tópico é a dominância das tecnológicas norte-americanas sobre o universo digital, depois de terem sido expressas preocupações sobre a capacidade de

Afinal, Facebook seguia mesmo quem não tinha conta devido a bug

Com o intuito de responder às acusações feitas por um grupo de académicos belgas, o Facebook emitiu um comunicado onde admite recolher dados relativos a utilizadores que não estejam registados na rede social. Contudo, explica que nenhuma lei de privacidade foi quebrada. Depois de um estudo, realizado a pedido da comissão de proteção de dados

Europe vs Facebook já teve primeira audiência

O grupo de cidadãos europeus que decidiu processar o Facebook viu as suas queixas chegar a um tribunal, pela primeira vez, ontem. A audiência tinha como objetivo perceber se existiam ou não argumentos válidos para continuar com o processo e, por agora, a rede social parece liderar. São 25 mil pessoas, 25 mil queixas e