Cisco e IBM ajudam estudantes portugueses na aprendizagem à distância em plena crise de Covid-19

Empresas

Com a maioria das escolas na Europa encerradas de modo a limitar a propagação do novo coronavírus, a Cisco e a IBM uniram-se para ajudar estudantes, educadores e professores a continuar a aprender e a ensinar, de forma remota. Portugal é um dos países incluídos neste projeto.

Nas últimas semanas, a Cisco e a IBM lançaram uma iniciativa conjunta para criar salas de aula virtuais gratuitas para estudantes afetados pelo encerramento das escolas. O objetivo não é apenas ligar professores e alunos através de aulas interativas online, mas também ajudá-los a usar a tecnologia de forma mais eficiente.

 “Na nossa Região, alunos, professores e pais estão a ajustar-se ao ensino remoto. Estamos orgulhosos pela forma como a nossa colaboração com a IBM está a contribuir para apoiar centenas de milhares de estudantes a continuarem a aprender e a desenvolver as suas competências. Enquanto trabalhamos durante esta fase desafiante, faremos o que for necessário para apoiar empresas, governos e comunidades: aqueles cujas vidas foram impactadas por esta pandemia e aqueles que estão nas linhas da frente. Estamos honrados pelo facto da tecnologia Cisco Webex estar a desempenhar este papel de ligar pessoas, seja na educação, na saúde ou na economia”, afirma Miguel Almeida, General Manager da Cisco Portugal.

As salas de aula virtuais da Cisco Webex permitem aos professores realizar e gravar videoconferências, partilhar conteúdos, comunicar com os alunos em diferentes aplicações e receber feedback, tudo de forma instantânea.

Para ajudar professores e alunos a adaptarem-se a este novo formato de sala de aula, a IBM tem um grupo de mais de 3.700 voluntários, de 17 países da Europa – que também utilizam o Cisco Webex no seu trabalho diário – devidamente formados e preparados para partilhar os seus conhecimentos.

Os voluntários da IBM oferecem sessões de tutoria e suporte em tempo real aos professores, ajudando-os a adotar a ferramenta e a tirar o máximo proveito da mesma.
“Como IBMers, partilhamos a nossa experiência e conhecimento com a comunidade, todos os dias, de diferentes maneiras. Desafios como o que hoje todos enfrentamos com a Covid-19, dão-nos a possibilidade de aliar a tecnologia e o voluntariado e assim, fazer realmente a diferença no que é mais importante para o futuro da nossa sociedade: a educação dos nossos filhos e a saúde da nossa comunidade”, refere José Manuel Paraíso, presidente da IBM Portugal.

Para além de Portugal, a iniciativa foi já lançada em vários países europeus, incluindo Áustria, República Checa, Alemanha, Finlândia, Itália, Holanda, Polónia, Eslováquia, Espanha e Reino Unido, para mencionar apenas alguns. Até agora, o programa chegou a pelo menos a 200.000 estudantes em mais de 2.300 escolas em toda a Europa.

Em Itália, a iniciativa ajudou muitos estudantes a recuperar certezas. “Eu estava preocupada com a possibilidade de não terminar o ano e não conseguir passar no exame final. Ser capaz de concluir os meus estudos dá-me uma segurança extra”, mencionou Gabriele de 17 anos, estudante em Roma, Itália.

“Estamos a usar o Webex com todas as nossas turmas que tem alunos dos 3 anos aos 10 anos. Ao todo são 320 alunos e 14 professores a trabalhar diariamente. Tem sido uma experiência única, mas também difícil que a plataforma Webex tem ajudado a tornar mais fácil. O incansável apoio e disponibilidade da IBM e dos seus voluntários junto de professores e pais tem tido um enorme impacto positivo no desenvolvimento das nossas funções. Não podíamos ter escolhido os melhores parceiros para vencer os novos desafios que nos são colocados diariamente”, referiu André Carvalho, diretor pedagógico do Jardim-Escola João de Deus dos Olivais, uma das primeiras escolas a aderir a esta parceria.

A Cisco e a IBM procuram expandir este projeto para o resto da Europa, de modo a ajudar os professores a dar continuidade às suas aulas e a apoiar os alunos na sua aprendizagem.

Read also :