Cibersegurança e fornecimento de energia em situações de teletrabalho

Segurança

Os novos modelos de trabalho e o aumento das políticas de reconciliação levaram à implementação de opções de teletrabalho, que vão de efêmeras ou pontuais a muito mais presentes no panorama global dos negócios.

Conforme os dados mais recentes divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), em 2019, em apenas quatro anos, o número de portugueses que trabalham a partir de casa aumentou mais de 70% para um total de 120.000 trabalhadores. Esse número continua a aumentar de dia para dia. A Eaton mostrou-se preocupada com dois problemas fundamentais que derivam desta situação.

“Devido ao aumento do teletrabalho, profissionais e empresas tiveram que preparar as suas casas para poder desempenharem as suas funções normalmente, levando os seus equipamentos com eles e conectando-os à Internet e à rede doméstica de eletricidade. Dois problemas fundamentais derivam disso, que podem levar a perdas económicas ou de reputação: criminosos cibernéticos que tentam aceder a informações confidenciais e possíveis problemas com a rede que os deixam sem energia“, explica Bruno Soares, responsável comercial da área de canal TI da Eaton.

Nessas situações, as equipas e organizações devem ter em mente que uma queda de energia (especialmente de média ou longa duração) pode impossibilitar a continuidade do trabalho e, portanto, atrasos na prestação de serviços, entre outras consequências.

Nesse sentido, estes sistemas devem estar equipados com réguas de energia certificadas para proteção contra picos de tensão ou com pequenas fontes de alimentação ininterruptas (UPS) que protegem o ponto de acesso à Internet (router), para que, se a rede elétrica sofrer algum acidente, o equipamento possa continuar o seu normal funcionamento.

Esse tipo de sistema de backup e proteção de rede são uma resposta necessária para evitar essas ou outras contingências que colocam em risco a estabilidade dos negócios. São soluções fáceis de instalar que, em tempos de mudança, interrupção ou crise de vários tipos, podem fazer uma grande diferença para profissionais – liberais e os que estão em situação de teletrabalho – e para empresas.

“Na Eaton, temos produtos como a nossa Protection Strip ou Protection Box e UPSs  como a Eaton 3S e a Eaton Ellipse ECO que oferecem cobertura completa para todos esses problemas relacionados ao teletrabalho. Por outro lado, a infra-estrutura da empresa que suporta esse teletrabalho, com dados extremamente sensíveis, também deve ser devidamente protegida com UPSs das séries 5P, 5PX, 9SX e 9PX que também integram uma placa de rede com duas certificações de segurança cibernética projetadas para otimizar o tempo de atividade e aumentar a proteção contra ataques cibernéticos ”, conclui o responsável da Eaton.