Cibersegurança custou 109 mil milhões aos Estados Unidos

CyberwarSegurança

Um relatório do Conselho da Casa Branca de Assessores Económicos revelou que a atividade cibernética maliciosa custou entre 57 a 109 mil milhões de dólares à economia dos Estados Unidos.

Um relatório do Conselho da Casa Branca de Assessores Económicos revelou que a atividade cibernética maliciosa custou entre 57 a 109 mil milhões de dólares à economia dos Estados Unidos durante o ano de 2016.

O relatório em questão citou a comunidade de inteligência dos Estados Unidos que dizem que os principais culpados estrangeiros responsáveis por grande parte da atividade cibernética contra os objetivos norte-americanos são a Rússia, a China, o Irão e a Coreia do Norte.

Ainda assim, o relatório indica que a atividade cibernética maliciosa não se limita a atores estrangeiros. Os concorrentes corporativos, os ativistas que procuram alcançar uma agenda política e o crime organizado também são responsáveis pela escalada que atividade maliciosa na internet.

Por fim, o relatório em questão explica que os esforços efetivos dos setores públicos e privado dos Estados Unidos para combater a atividade ilítica contribuíram para o crescimento do produto interno bruto (PIB).

Na última semana, a Casa Branca culpou a Rússia pelo ataque cibernético “NotPetya” que afetou grande parte das empresas mundiais no último ano. Os Estados Unidos juntaram-se, assim, ao Reino Unido ao condenar Moscovo por ter desencadeado um vírus que paralisou partes da infraestrutura da Ucrânia e danificou computadores em países de todo o mundo.

Read also :

Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor