Aliança quer desenvolver ecossistema de Blockchain em Portugal

Inovação

Foi apresentada a Aliança Portuguesa de Blockchain que quer desenvolver um ecossistema que reúne empresas, academia e entidades governamentais.

Em conferência de imprensa, a CIONet Portugal e o IAPMEI deram a conhecer a Aliança Portuguesa de Blockchain que tem como principal objetivo o desenvolvimento de um ecossistema que reúne empresas, academia e entidades governamentais para dotar o sistema económico português de conhecimentos sólidos sobre Blockchain.

Para além das duas entidades já mencionadas, esta Aliança também inclui entidades como Abreu Advogados, AICEP, AMA, Associação Portuguesa de Seguradores, BCSD, Católica Lisbon School of Business & Economics, EMEL, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Faculdade de Economia da Universidade do Porto, Fidelidade, IBM, ISEG- Lisbon School of Economics & Management, Instituto Superior Técnico, IP Telecom, Porto Business School, REN, Universidade Lusófona e Vodafone.

De forma a levar a cabo esta iniciativa de promoção de conhecimento em torno da tecnologia Blockchain, a Aliança levará a cabo várias ações de sensibilização e informação para a tecnologia, tais como um portal com sandboxes, onde será possível experimentar e desenvolver soluções baseadas em Blockchain.

Estudantes, startups e empresas vão ter ainda oportunidade de participar nos Challenges propostos, que procuram responder a desafios de negócio reais de diversos setores, e assistir aos roadshows académico e empresarial que irão passar por instituições de ensino superior e associações de empresas. Deste modo, será promovido o conhecimento sobre Blockchain, mas também os Challenges lançados pela Aliança.

Os Challenges são desafios criativos e tecnológicos com base em Blockchain e orientado para vários setores económicos que poderão dar resposta a uma ou mais necessidades identificadas por parte de vários setores.

Tendo em consideração o enorme potencial transformador trazido pela tecnologia Blockchain, toda a economia pode ser impactada pela facilitação de pagamentos transfronteiriços, a gestão da identificação online, a criação de programas de fidelização de clientes, a utilização de smart contracts, a prevenção de fraudes, a facilitação do processamento de registos médicos, entre muitas outras possíveis aplicações.

O Roadshow tem como principal objetivo dotar todos os interessados de conhecimentos sobre Blockchain para que possam conhecer os benefícios deste paradigma emergente. Novas formas de trabalhar com esta tecnologia ou mesmo implementar ou desenvolver soluções para aumentarem a competitividade do seu negócio são alguns dos objetivos que a Aliança pretende responder através desta iniciativa.

As sessões dos Roadshows, que vão estar disponíveis em diversos locais do país, pretendem abranger o tecido empresarial português e os estudantes do ensino superior. Deste modo, os atuais e futuros líderes empresariais podem preparar-se e especializar-se em Blockchain, uma tecnologia que vai muito além do que foi inicialmente pensado e que abre um novo mundo de possibilidades nos negócios.