Acionistas da Xerox esperam que empresa seja vendida

EmpresasFinançasNegócios

Carl Icahn e Darwin Deason, dois dos principais acionistas da Xerox, esperam que a empresa norte-americana seja vendida a um dos seus rivais ou a uma empresa de investimentos.

Carl Icahn e Darwin Deason, dois dos principais acionistas da Xerox, esperam que a empresa norte-americana seja vendida a um dos seus rivais ou a uma empresa de investimentos.

Segundo Icahn e Deason, a Xerox poderia juntar-se a um concorrente que esteja realmente disposto a pagar um prémio significativo, ou à Fujifilm Holdings que poderia oferecer um valor justo para a compra total da empresa norte-americana. A informação foi revelada numa carta aberta assinada por ambos os investidores.

Os acionistas, que, em conjunto, detém 15% da empresa de impressoras dos Estados Unidos, repetidamente instaram os acionistas a se oporem ao acordo Fuji-Xerox.

Icahn e Deason disseram na última semana que o acordo subestimou dramaticamente a Xerox e criticou a estrutura do acordo, chamando-o de “torturado” e “complicado”.

Em comunicado, a Xerox respondeu aos dois acionistas dizendo que “a carta de Carl Icahn e Darwin Deason é consistente com a sua campanha equivocada para minar a combinação entre a Xerox e a Fuji Xerox”.

A empresa norte-americana reiterou que, entre as suas opções estratégicas, a combinação entre as duas empresas é o caminho superior para a Xerox.

De relembrar que a 31 de janeiro a Fujifulm disse que estava preparada para assumir a Xerox num acordo de 6,1 mil milhões de dólares e combinar a empresa à joint venture já existente, a Fuji Xerox.

Read also :

Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor