A impressão no marketing está viva e cheia de cor

EscritórioImpressoras

A impressão na área do marketing tem sido alvo de especulações infindáveis, levando muitos a anunciar que o seu fim está próximo. No entanto, há muita informação que sugere que a impressão não está morta nem moribunda, antes pelo contrário, está bem viva. As tendências do marketing digital não eliminaram a impressão, como alguns pretendem fazer crer. Na verdade, encaixaram-se bem nas novas soluções de impressão, gerando uma abordagem extremamente eficaz para os departamentos de marketing que aproveitam ao máximo os recursos impressos e digitais.

Com os fabricantes de impressoras a apostar na constante inovação, os fornecedores de serviços de impressão estão bem posicionados para apoiar os esforços de marketing dos seus clientes, e caso essas empresas encontrem potenciais clientes relutantes em explorar as possibilidades da impressão, vão gostar de saber que as neurociências estão do lado delas.

De facto, estudos da área da neurociência comprovaram que a publicidade impressa obtém melhores resultados do que a digital, indicando que os conteúdos impressos são processados pelo cérebro de forma mais atenta e interativa. Os estudos revelam ainda uma resposta emocional mais profunda em relação aos conteúdos impressos do que aos digitais (1).

Assim, os meios impressos têm claramente impacto, mas como é que isto se traduz para as marcas que querem ver resultados mesuráveis dos seus esforços de marketing? Um estudo levado a cabo pela Cision(2) revelou que 64% dos consumidores referem os suportes impressos como uma das fontes de informação em que mais confiam. Algo certamente a ter em conta quando se pondera pôr em prática um plano de marketing.

Além disso, segundo um inquérito da Roper Public Affairs, os clientes consideram a publicidade impressa menos irritante do que a publicidade online. Esta não será a melhor noticia para as empresas que se concentram apenas na obtenção de altas taxas de cliques, mas com uma abordagem combinada de marketing impresso e digital, podem conseguir melhores resultados dos seus esforços.

Na verdade, sabe-se que os materiais impressos têm um impacto direto nos esforços de marketing digital das empresas. De acordo com um estudo do serviço de correios americano USPS (3), mais de 60% dos destinatários de direct mail foram influenciados a visitar um site promovido num suporte impresso.

Com as estatísticas a seu favor, cabe às empresas de artes gráficas tomar medidas para alargar a sua oferta de serviços e criar mais valor ao marketing dos seus clientes, o que tradicionalmente tem sido mais fácil de dizer do que fazer. Estas medidas são agora mais fáceis do que nunca com o crescente número de impressoras capazes de imprimir cores vibrantes e impressionantes, incluindo neón e brancos, numa ampla variedade de suportes.

Estes dispositivos potenciam a oferta de serviços de qualquer empresa que queira investir neles. Tomemos como exemplo a gama de impressoras Pro Series da OKI que foi desenvolvida para aumentar as capacidades dos fornecedores de serviços de impressão, imprimindo de forma fácil e económica, cores vibrantes, em neon e brancos brilhantes, para aplicação nos mais variados projetos e materiais de marketing, sejam eles brancos, escuros ou transparentes, incluindo papeis de transferência, película e papel colorido.

À medida que continua a crescer a popularidade do marketing multicanal, as campanhas de direct mail estão a ocupar um lugar de destaque nos esforços do marketing direto. Durante algum tempo as campanhas por correio eletrónico assumiram relevo, no entanto, as estatísticas mais uma vez voltam a mostrar o contrário.

O sistema de impressão de envelopes Pro9542 da OKI foi desenvolvido para agregar valor à impressão de envelopes para direct mail, com cores vibrantes sobre suportes coloridos, de modo a tornar ainda mais fácil e acessível criar envelopes com impacto. Segundo dados da empresa de neuromarketing TrueImpact o correio direto impresso requer menos 21% de esforço cognitivo para processar do que os meios digitais, sugerindo que é mais fácil de entender e recordar.

No mesmo estudo, a recordação da marca anunciante foi 70% mais alta para os participantes que haviam sido expostos a anúncios impressos, comparativamente aos que tinham sido expostos a anúncos online. É pois evidente a existência de grandes oportunidades para as empresas de serviços de impressão que ofereçam materiais de direct mail criativos e memoráveis, ao mesmo tempo que devem também considerar como podem destacar as suas ofertas dos serviços das empresas rivais que competem pelo mesmo negócio.

Para se manterem na vanguarda, as empresas de serviços de impressão terão de acompanhar permanentemente as constantes inovações da indústria. Tecnologias como a impressão digital LED estão a subir a fasquia em termos de qualidade de impressão a cores de alta resolução, e com soluções rentáveis cada vez mais disponíveis, fica claro que o negócio da impressão continua bem vivo na era do marketing digital.