11 de Junho de 2015

CEO do Twitter deixa o cargo dia 1 de julho

Dick Costolo vai abandonar as funções de CEO do Twitter no próximo dia 1 de julho. O diretor executivo tem tido sérias dificuldades em revitalizar o crescimento da plataforma de microblogging e há muito é acusado de não estar à altura da tarefa. A empresa de São Francisco, nos Estados Unidos, acaba de anunciar que

Alcatel-Lucent e HP oferecem solução de gestão de centros de dados

A Alcatel-Lucent juntou-se à HP numa parceria que visa o fornecimento de soluções de gestão de data centers, de segurança de dados e de armazenamento, que permitem às empresas oferecer serviços mais fiáveis e eficientes. Da aliança entre as duas empresas deverão emergir soluções focadas na continuidade do negócio, em disaster recovery, na migração segura de

Mercados internacionais já são 51% das receitas publiciárias do Facebook

A plataforma de publicidade comercial do Facebook gerou mais receitas nos mercados externos do que nos Estados Unidos, durante o primeiro trimestre deste ano. A empresa indica que exatamente 51% da totalidade das vendas globais de publicidade nos três primeiros meses do ano vieram de fora dos EUA, o maior mercado publicitário do mundo. O crescimento

Intercloud da Cisco ganha 35 novos parceiros

A Cisco juntou 35 novos vendedores independentes de software à sua rede Intercloud. Com esta adição, a empresa pretende aumentar e fortalecer a sua rede mundial de clouds interligadas, bem como desenvolver novos serviços que ajudem as empresas a tirar o máximo partido da Internet of Everything. A fabricante de soluções de rede selecionou este

Amazon está sob a lupa da Comissão Europeia

A Comissão Europeia acaba de abrir uma investigação ao negócio de venda de livros digitais da Amazon. Sustentado em suspeitas de infração de leis antitrust, o escrutínio é o mais recente esforço da CE para atenuar a força avassaladora das tecnológicas norte-americanas no Velho Continente. A Comissão Europeia vai analisar algumas das cláusulas patentes nos

Milhas aéreas são o novo alvo dos hackers

O comportamento dos hackers criminosos segue sempre o mesmo padrão: atacar onde é mais fácil obter lucro com o mínimo de esforço. Com o fortalecimento das políticas de segurança nas instituições financeiras, os cibermarginais estão a migrar agora para outros setores mais vulneráveis, como o de viagens e turismo.   Seguindo o raciocínio criminoso, faz sentido, pois é um