7 de Janeiro de 2014

Brother lança nova gama de scanners

A Brother, especialista em tecnologia de impressão, lançou uma nova gama de scanners portáteis de documentos de dupla face com funcionalidades duplex e wireless. Estes scanners destinam-se a profissionais móveis e home office. A nova gama inclui três modelos, DS-720D, ADS-1100W e ADS-1600W, com um design leve e compacto, facilmente transportáveis na pasta de qualquer

Morgan Stanley também baixa rating do Twitter

As ações do Twitter registaram forte queda na bolsa de Nova York (NYSE), após o banco norte-americano de investimentos Morgan Stanley baixar a recomendação para underweight – denominação que indica que a ação tenha valorização inferior ao retorno total das empresas do setor. As ações da empresa iniciaram o dia cotadas a 64,83 dólares, com

LG apresenta Pocket Photo 2.0

A LG Electronics apresentou a nova geração da sua linha de impressora ultraportátil. A Pocket Photo 2.0 é a mais pequena e recente aposta da marca, caracterizando-se por ser uma impressora de bolso para smartphones. Esta nova geração da linha de impressora ultraportátil será apresenta no Consumer Electronics Show de 2014, em Las Vegas e

Crescimento de smartphones da Samsung diminui

A Samsung está a abraçar o menor crescimento de lucro em smartphones desde 2007, com a rival Apple a entrar na competição pelo domínio do mercado chinês, no valor de 80 mil milhões de dólares. O negócio de dispositivos móveis da Samsung, que ganha dois terços do lucro da empresa, está sob pressão a partir

Bitcoin ultrapassa novamente os mil dólares

O preço da Bitcoin ultrapassou, novamente, os mil dílares depois da Zynga anunciar que vai começar a aceitar virtual currency para alguns dos seus jogos sociais online, citando um grande uso do dinheiro digital. As Bitcoins, que existem como software e não são controlados por nenhum país ou autoridade bancária, surgiram a cerca de 1045

Primeiro mês em bolsa rende aos CTT subida de 3,8 por cento

As ações dos CTT subiram 3,8 por cento no primeiro mês em bolsa. Os Correios valem assim atualmente mais 35 milhões de euros do que quando foi lançada a privatização, no dia cinco de dezembro. Os títulos fecharam a sessão de ontem a valer 5,75 euros, elevando a avaliação dos correios para 862,5 milhões, o