Xiaomi entra no Mercado paquistanês

MobilidadeSmartphones
0 0 Sem Comentários

Após vários anos a tentar, a fabricante chinesa Xiaomi consegue os direitos de distribuição dos equipamentos no mercado do Paquistão, um dos mais competitivos a nível mundial.

A fabricante chinesa Xiaomi tornou-se a mais recente empresa a operar no Paquistão, numa tentativa de aumentar a presença da marca em mercados estrangeiros de grande dimensão no respeita aos padrões populares de consumo. Para complementar este lançamento, a empresa de equipamentos tecnológicos estabeleceu uma parceria com Smart Link Tecnologies, uma cadeia de distribuição paquistanesa e com o site Daraz.

A multi nacional vai assim disponibilizar os smartphones Redmi Note 4, Redmi Note 4A e Mi Max, considerados os itens mais vendidos da marca chinesa. A presença quer assim competir com a Qmobile, que atualmente é o principal vendedor no Paquistão. De acordo com dados de relatórios financeiros locais, estima-se que exista 40 milhões de telemóveis na população paquistanesa.

Em 2016, a Xiaomi teve cerca de mil milhões de receitas na China. A empresa chinesa tem presença também em mercados competitivos como Índia, Indonésia, Brasil e Estados Unidos da América.

É de recordar que esta medida foi a primeira desde que o indiano Kumar Jain foi promovido para o lugar de vice-presidente. Preencheu assim a vaga deixada pelo brasileiro Hugo Barra no final do mês de Janeiro deste ano.