Xiaomi entra na Europa com loja de acessórios

Negócios

A tecnológica chinesa continua com o seu processo de expansão: agora anunciou que irá ter uma loja online da Europa. No entanto, os smartphones Mi ficarão de fora dos produtos à venda, nos mesmos moldes do que acontecerá nos Estados Unidos. Na loja online europeia da Xiaomi serão vendidos auscultadores, baterias autónomas e o wearable

A tecnológica chinesa continua com o seu processo de expansão: agora anunciou que irá ter uma loja online da Europa. No entanto, os smartphones Mi ficarão de fora dos produtos à venda, nos mesmos moldes do que acontecerá nos Estados Unidos.

xiaomi

Na loja online europeia da Xiaomi serão vendidos auscultadores, baterias autónomas e o wearable Mi Band. Os Mi eram bastante aguardados no mercado europeu, mas a ideia cai por terra. Apesar de vários rumores que apontam para a propriedade intelectual como um dos entraves à venda de smartphones Mi na Europa, o co-fundador da Xiaomi suavizou a questão. Lin Bin diz que essa questão “não foi o mais importante”.

Mas a verdade é que é um dos fatores importantes quando a Xiaomi anuncia a sua entrada em novos mercados. Depois dos problemas que surgiram na Índia, onde por agora a Xiaomi está proibida de vender os seus smartphones, devido a questões de patentes, a entrada em novos mercados tem deixado de fora os telefones.

Atualmente, a Xiaomi é o terceiro maior fabricante global de smartphones. Criada há cinco anos, está valorizada em cerca de 45 mil milhões de dólares.

Espera-se que os primeiros smartphoens da empresa, que tem o brasileiro Hugo Barra como VP internacional, sejam vendidos no Brasil até o final do primeiro semestre. Este será o primeiro mercado fora do continente asiático onde serão vendidos os smartphones da marca.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor