Windows 10 não é grátis para empresas

EscritórioSistemas OperativosSoftware

O novo sistema operativo da Microsoft não será grátis para as empresas, deixando esse benefício apenas para os utilizadores particulares e donos de pequenos negócios. No entanto, a versão empresarial terá outras vantagens. Depois da apresentação do novo sistema operativo da Microsoft e do anúncio de que a atualização para o Windows 10 seria grátis

O novo sistema operativo da Microsoft não será grátis para as empresas, deixando esse benefício apenas para os utilizadores particulares e donos de pequenos negócios. No entanto, a versão empresarial terá outras vantagens.

windows10-blue-black

Depois da apresentação do novo sistema operativo da Microsoft e do anúncio de que a atualização para o Windows 10 seria grátis para os utilizadores, ficou suspensa a confirmação de se o mesmo cenário se verificaria em relação às empresas.

Na sexta-feira, numa publicação no blog do Windows, Jim Alkove, diretor de gestão de produto, confirmou que o Windows 10 não será grátis para as empresas. A atualização será disponibilizada sem custos, durante o primeiro ano, apenas para consumidores particulares e para pequenos negócios que já possuam uma das versões Windows 7, 8.1 ou Windows Phone 8.1.

Uma das razões apontadas para esta decisão passa pela ideia de que as empresas precisam de soluções mais especializadas e adaptadas às suas necessidades e não beneficiaram, por isso, de “um tamanho universal” como refere Alkove.

Para além da notícia de que as empresas não irão poder aproveitar a atualização grátis do novo sistema operativo, é também avançada a informação de que quando for possível realizar a atualização, esta será feita com contornos diferentes.

Dando o exemplo dos sistemas de energia hospitalares ou das torres de controlo de tráfego aéreo, o comunicado da Microsoft aponta para a necessidade de políticas restritas no que toca a mudanças já que esse tipo de operações requer alguma estabilidade por longos períodos de tempo. Para isso, a Microsoft apresenta o Long Term Servicing, que permite um nível de apoio e segurança maior ao minimizar o número de alterações. Durante períodos de cinco anos, não existirão novas funcionalidades adicionadas à versão utilizada no momento e a Microsoft oferece ainda cinco anos de suporte acrescido.

Para as empresas, existirá ainda a opção Current branch for Business apresentada como uma nova abordagem para clientes empresariais. Alkove explica que, muitas vezes, dispositivos que apenas precisam de desempenhar tarefas mais elementares são sobrecarregados com sistemas de complexa manutenção desnecessariamente, obrigando as empresas a gastarem tempo no controlo das atualizações. Mas se esse controlo quase individual faz sentido em sistemas como os descritos em cima, segundo a Microsoft, para este tipo de equipamentos já não é assim. O Current branch for Business quer tratar precisamente desse problema através da atualização das funcionalidades do sistema operativo desses dispositivos somente após a sua qualidade ter sido testada, retirando esse peso da agenda das empresas.

Garantir esta qualidade depende dos restantes utilizadores, os particulares e os donos de pequenos negócios, que funcionarão como teste para todas as novas ferramentas. Encontrar erros no Windows 10 e reportar as falhas são tarefas essenciais para que a versão que chega às empresas não prejudique o normal funcionamento.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor