Windows 10 chega este verão a 190 países mas com foco na China

EscritórioSistemas OperativosSoftware

O novo sistema operativo da Microsoft, anunciado em janeiro, será lançado este verão e, para além das funcionalidades já desvendadas, novas ferramentas farão parte do Windows 10. O foco continua a ser no caráter transversal que deverá estender-se também a equipamentos IoT. Ainda não existe uma data bem definida mas Terry Myerson, vice presidente executivo

O novo sistema operativo da Microsoft, anunciado em janeiro, será lançado este verão e, para além das funcionalidades já desvendadas, novas ferramentas farão parte do Windows 10. O foco continua a ser no caráter transversal que deverá estender-se também a equipamentos IoT.

windows10-blue-black

Ainda não existe uma data bem definida mas Terry Myerson, vice presidente executivo de sistemas operativos da Microsoft, garante que o Windows 10 estará disponível no verão de 2015, em 190 países e 111 idiomas diferentes. Um desses países é a China e foi numa conferência nesse país que as mais recentes funcionalidades foram apresentadas.

A conferência de hardware do Windows (WinHEC) aconteceu na China por uma razão estratégica que passa pela aposta neste mercado para impulsionar o sucesso do novo sistema operativo. Para além das condições geográficas e idiomáticas do lançamento, Myerson apresentou parcerias com tecnológicas chinesas que visam a integração do Windows 10 no dia-a-dia destes utilizadores de modo a corresponder à promessa de que a atualização para esta versão do Windows seria gratuita para quem já trabalhasse com o Windows 7, 8 ou 8.1.

Acordos com a Lenovo, Tencent, Qihu 360 e Xiaomi resultarão na criação de pacotes de ofertas específicos para os consumidores de cada marca mas que terão em comum o acesso ao Windows 10. Numa publicação no blog oficial da Microsoft, Terry Myerson explica que foram desenvolvidas algumas funcionalidades especialmente para este mercado, incluindo uma versão da assistente pessoal Cortana em mandarim.

Quanto ao caráter transversal do sistema operativo, este continua a ser uma aposta forte da Microsoft que revelou, também nesta conferência, a extensão do Windows 10 a outros dispositivos que fazem parte da já conhecida Internet da Coisas. Para além de smartphones, computadores portáteis, desktop ou tablets, também serão disponibilizadas versões do Windows 10 para equipamentos como máquinas de multibanco ou de ultrassons.

Este novo cenário será possível graças a parcerias firmadas com a Raspberry Pi Foundation, Intel e Qualcomm, entre outras, como refere Myerson, que contribuirão para “o fornecimento de ótimas opções para dispositivos comerciais”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor