Web Summit | “Todos os países serão digitais”

GestãoInovaçãoNegóciosStartup
0 0 Sem Comentários

O chairman executivo da Cisco John T. Chambers falou esta manhã do futuro do mundo digital. A sessão moderada pela jornalista Izabella Kaminska do Financial Times abordou a difícil transição das sociedades no mundo digital.

Center stage quase cheio durante a primeira manhã de trabalhos na Web Summit, uma conversa animada entre moderadora e John T. Chambers. No dia em que se vota o futuro do Presidente dos Estados Unidos, Chambers contou à audiencia que já tinha votado.

“É preciso pôr a América back on track. Precisamos de um líder que nos una porque as eleições foram brutais. Espero que o novo líder, trabalhe para que a tecnologia atinga toda a nossa população e não só um terço dela. Vamos ver se isto acontece ou não.”

Depois de ter dito que tinha votado em Hillary Clinton, Izabella não deixou escapar a dica e perguntou se lhe ia dar conselhos de segurança para manter os seus emails privados. Daí, a conversa, seguiu para a cibersegurança.

“Os mal-intencionados estarão sempre um passo à frente dos legítimos. Todas as pessoas erram, o problema é se alguém se aproveita.” disse Chambers. O presidente da empresa de soluções de TI previu o futuro dos conflitos internacionais e disse que seriam feitos através de ataques digitais; “As nações irão lutar para deitar abaixo infraestruturas digitais”.

Para Chambers, o pico da digitalização foi o ano passado e embora no início não fosse possível para os da área perceber porque é que as pessoas não aceitam a tecnologia mais rapidamente, agora já se sente que a digitalização está a ser massificada.

“Está a tornar-se mainstream. Os próximos novos empregos serão criados por startups que se estão a tornar grandes. Além disso, todas as startups serão digitais, todos os países e cidades serão digitais”, disse o chairman da Cisco.

John Chambers volta a estar em palco numa talk amanhã, sob o título “Enterprises flying high” acompanhado por Jonhatan Downey da Airware.