Web Summit | Igualdade de género na tecnologia

EmpregoEmpresasGestãoNegócios
0 0 Sem Comentários

Na maior conferência de startups e tecnologia da Europa houve espaço para debater a igualdade de género no mercado.

No que diz respeito à igualdade de género, o mercado da tecnologia é dominado pelo sexo masculino e para debater o assunto das cotas de género nessas empresas subiram ao palco central do evento Rana Kaliouby, cofundadora e CEO da Affectiva, e Naveen Jain, fundador da Moon Express and Viome, moderados por Jessi Hempel.

Tendo em conta a superioridade numérica de elementos do sexo masculino nas empresas de tecnologia impõe-se a pergunta: devem-se ou não aplicar cotas de género? Esta questão causou muita controvérsia entre os dois oradores.

Se por um lado Jain considera que “cotas de género são um objetivo discriminatório”, Kaliouby contradiz afirmando que “as coisas precisam de mudar e as cotas são o primeiro passo para que a mudança aconteça.”

Naveen Jain insistiu que o importante para as empresas são as capacidades intelectuais dos seus trabalhadores e não o género ou a raça a que estão associados. O fundador da Moon Express considera que as cotas não são uma boa estratégia porque “forçam as pessoas a fazerem uma coisa que não é natural.”

O que é importante e aquilo no que nos devemos focar é “a diversidade de pensamento e não a diversidade de pessoas”, acrescenta Jain. Ao qual a CEO da Affectiva respondeu dizendo que: “a diversidade de ideias é essencial, mas a diversidade de géneros deve ser garantida.”

Com discursos que foram várias vezes interrompidos pelos aplausos do auditório, os dois oradores debateram sobre a igualdade de género no palco principal da Web Summit durante cerca de 20 minutos.

Terminaram a discussão de ideias com um forte abraço que levou o público a um grande aplauso e que, mais uma vez, mostrou o interesse geral nas questões de género na tecnologia.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor