Vodafone consegue inversão com crescimento de 3,9%

Negócios
0 0 Sem Comentários

A Vodafone Portugal conseguiu inverter a tendência de queda com um crescimento das receitas globais de 3,9%. São números dos primeiros três meses de 2016, que completam o ano fiscal da operadora.

É uma evolução bastante positiva para a Vodafone, tendo em conta que no terceiro trimestre fiscal as receitas tinham caído 1,1%. No que respeita às receitas de serviço, os números também são positivos: atingiram 221 milhões de euros entre janeiro e março, um crescimento de 3,5% face ao período homólogo. Excluíndo o efeito de redução das tarifas de terminação móvel, as receitas de serviço aumentaram 4,9%, nota a operadora.

Os números mais impressionantes vêm das receitas do serviço fixo, que cresceram 34,1% para 40,7 milhões de euros em relação ao mesmo período do ano anterior – uma performance a que não é alheia a subida no número de clientes fixos: são agora perto de meio milhão (496,8 mil), um crescimento de 28%. Destes,  442 mil são clientes de banda larga. O serviço de televisão por subscrição teve aqui um papel de destaque. A Vodafone é “o operador que mais cresce ao longo dos últimos dez trimestres”, refere a empresa.

A inversão da tendência traduz uma recuperação no segmento móvel, num período em que o número de clientes 4G disparou 182% para 828 mil; a utilização de dados móveis também aumentou bastante, 84% face ao ano anterior.

“A Vodafone Portugal fecha o exercício 2015-2016 com resultados que atestam a afirmação e a consolidação dos vários pilares da estratégia adoptada”, congratula-se Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal. “O compromisso em oferecer a melhor experiência e serviço aos clientes, diferenciando-nos da concorrência, o forte investimento na expansão e abrangência da rede fixa e móvel de última geração, o reforço da aposta nos segmentos empresarial e jovem, e o papel de referência em inovação indicam que continuamos a caminhar na direção correta”, acrescenta.

No que toca a cobertura, foi atingido o marco de 2,36 milhões de casas e empresas cobertas com a rede de fibra de última geração, com 1 giga de velocidade máxima em download e upload; o 4G chega agora 96% da população portuguesa.

Outro dos marcos relevantes ao longo do último trimestre foi o lançamento da primeira Tv Box portátil, um produto complementar à Tv Box tradicional, que permite aos clientes acederem ao serviço Tv Net Voz através da ligação à internet.

Em fevereiro, um estudo da P3 Communications distinguiu a qualidade e desempenho das redes móveis da empresa, com velocidades até quatro vezes superiores à dos outros operadores de mercado.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor