Vodafone alcança a marca dos 50 milhões em ligações IoT

EmpresasNegócios
0 4 Sem Comentários

A multinacional britânica anunciou que ultrapassou a marca dos 50 milhões, no que diz respeito às ligações da IoT (Internet das coisas), incluindo quer o setor empresarial, quer também o mercado doméstico.

A empresa de telecomunicações Vodafone tornou-se na primeira operadora mundial a ultrapassar o marco de 50 milhões de ligações IoT (Internet of Things). De acordo com o comunicado de imprensa, este é um feito único dado que é a primeira vez que uma empresa consegue gerir um conjunto tão extenso de ligações. Isto acontece através do uso de uma plataforma exclusiva da companhia.

O crescimento sustentado de mais de um milhão de novas conexões por mês, particularmente elevado nos setores automóvel, saúde, pagamentos, segurança e utilities é apontado como um factor decisivo no que diz respeito à chegada a esta marca.

A Vodafone Portugal tem também tem um papel importante na distinção do Grupo a nível internacional. O Centro de Competências de Internet of Things conta com uma equipa especializada que, a partir de Portugal, trabalha diariamente no desenvolvimento de soluções para o mercado nacional e para o resto do mundo.

“A Vodafone foi uma das primeiras empresas a acreditar no potencial da Internet of Things para transformar os negócios e a vida. O marco de 50 milhões é o testemunho do nosso foco persistente e empenho na inovação num sector dinâmico e em rápido crescimento”, afirmou Ivo Rook, diretor de IoT do Grupo Vodafone.

A tecnologia IoT gerida pela Vodafone usa as infraestruturas de redes de última geração das várias operações do Grupo, bem como as redes de parceiros e de outros operadores, com o objetivo de oferecer serviços de conectividade simples e globalmente uniformizados, cobrindo praticamente todos os países do mundo.

É de recordar que a Vodafone foi classificada, em 2016, como a empresa melhor posicionada, a nível global, para responder aos desafios do IoT, pela sua “abrangência de visão” e “capacidade de execução” pelo quarto ano consecutivo no Gartner’s Magic Quadrant. 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor