Vivaldi é o novo browser do criador do Opera

BrowserEscritórioSoftware

Jon von Tetzchner, antigo CEO e co-fundador da Opera, lançou o Vivaldi, um novo browser que recupera muitas das características do anterior mas que é mais direcionado para utilizadores avançados. Por agora, está disponível apenas uma versão para pré-visualização técnica. Vivaldi é o novo browser pensado para utilizadores mais exigentes e desenvolvido pela equipa de

Jon von Tetzchner, antigo CEO e co-fundador da Opera, lançou o Vivaldi, um novo browser que recupera muitas das características do anterior mas que é mais direcionado para utilizadores avançados. Por agora, está disponível apenas uma versão para pré-visualização técnica.

vivaldi_browser_teaser_page
Vivaldi é o novo browser pensado para utilizadores mais exigentes e desenvolvido pela equipa de Jon von Tetzchener, o antigo CEO da Opera. O browser está disponível para Windows, Mac e Linux mas, para já, apenas para uma pré-visualização técnica.

Jon von Tetzchener deixou a Opera há cerca de três anos e desde aí tem vindo a dedicar-se a outros projetos, entre eles o forum Vivaldi, projeto embrionário do novo browser, e que passava por dar resposta aos antigos utilizadores do browser Opera através de uma espécie de rede social.

O Vivaldi poderá ter sido, precisamente, inspirado no Opera já que várias características são semelhantes, como é o caso da ferramenta Quick Commands, que permite a concretização das tarefas desejadas sem ser necessário recorrer ao rato, bastando, para isso, escrever os comandos. A ferramenta Speed Dial também parece ter sido inspirada no Opera e possibilita um rápido acesso a marcadores web aquando da abertura de um novo separador.

Nesta pré-visualização é possível experimentar ainda outras funcionalidades. Vários separadores que contenham o mesmo tipo de tema poderão ser agrupados para que a navegação se torne mais clara e também será possível colocar um separador em qualquer canto do browser, concedendo ao utilizador total liberdade para adapta-lo às suas necessidades.

Tal como o Spartan, apresentado na última semana pela Microsoft, o Vivaldi também permite escrever notas no próprio browser e congelar imagens e guardá-las. Este tipo de características vai ao encontro do conceito proposto por von Tetzchener de criar um browser para utilizadores avançados e que pedem funções que permitam maior produtividade.

A base em que foi desenvolvido é a mesma utilizada para criar o Chrome da Google, já que a equipa era demasiado pequena e sem os recursos necessários para criar um browser de raiz. O Chromium foi o escolhido para edificar o projeto Vivaldi e torná-lo naquilo que Jon von Tetzchener imaginou.

Apesar de já estarem disponíveis diversas ferramentas, o objetivo é melhorar cada vez mais o Vivaldi até ao lançamento oficial, que ainda não tem data prevista. Barra de marcadores, instalação de extensões e serviço de correio eletrónico próprio são algumas das funcionalidades a serem implementadas no futuro.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor