Visionário do algoritmo do Google vai abandonar o cargo e reformar-se

EmpresasMobilidadeNegócios

Amit Singhal, guru do motor de busca da Google, vai sair para a reforma no final deste mês. O executivo histórico da empresa, de 48 anos, pretende dedicar-se à filantropia.

Será substituído por John Giannandrea, o vice presidente de engenharia que tem liderado as iniciativas de inteligência artificial da Google. É uma mudança importante na empresa, visto que Amit Singhal foi um dos grandes responsáveis pelo desenvolvimento do algoritmo que tornou o Google no motor de busca mais utilizado do mundo. Singhal foi um dos primeiros “googlers”, que entrou na empresa em 2000 como 176º colaborador, e recebeu a distinção de “Google Fellow” em 2006.

A notícia foi divulgada pelo próprio Singhal na sua conta Google Plus, numa carta de despedida com um toque emotivo, onde recordou algo que partilhou em várias entrevistas ao longo dos anos: o seu sonho de menino era tornar realidade o computador que via na série Star Trek. As respostas do motor de busca mais usado no mundo, a sua capacidade para entender o que os utilizadores desejam, a inteligência artificial por detrás do Google Now, são o início do sonho cumprido.

Agora, Singhal quer ajudar noutras causas. “As coisas estão em excelente forma”, escreveu o executivo, referindo-se à empresa – que esta semana ultrapassou a Apple e tornou-se a mais valiosa do mercado. “A pesquisa está mais forte que nunca, e só vai ficar melhor nas mãos dos líderes seniores que já supervisionam tudo diariamente.” Singhal professou o seu amor pela empresa e a sua gratidão por ter ajudado a construí-la.

Mas agora, diz, quer fazer algo diferente nos próximos quinze anos. “Sempre foi uma prioridade para mim ajudar as pessoas que têm menos sorte, e arranjar tempo para a família no meio de limites impostos pelo trabalho”, referiu. O filho de Singhal vai para a universidade em breve e deixará “o ninho vazio”, o que também poderá ter influenciado a decisão.

“Estou ansioso por ver que tipo de impacto consigo fazer em iniciativas filantrópicas, e claro, passar mais tempo com a minha família”, anunciou o visionário. O seu último dia de trabalho será a 26 de fevereiro.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor