Vendas do Galaxy S5 superam as do S4

Mobilidade

A Samsung comunicou que as vendas iniciais do seu mais recente smartphone Galaxy S5  deverão ser superiores às do anterior modelo S4, contrariando assim as expetativas de que o dispositivo enfrentaria grandes provações num severo mercado de aparelhos de alta-qualidade. A fabricante sul-coreana, como forma de assegurar o sucesso do quinto membro da família Galaxy

A Samsung comunicou que as vendas iniciais do seu mais recente smartphone Galaxy S5  deverão ser superiores às do anterior modelo S4, contrariando assim as expetativas de que o dispositivo enfrentaria grandes provações num severo mercado de aparelhos de alta-qualidade.

Galaxy S5

A fabricante sul-coreana, como forma de assegurar o sucesso do quinto membro da família Galaxy S e o crescimento do seu setor mobile, reduziu os preços do smartphone, ofereceu um pack no valor de 600 dólares e conseguiu mais do que duplicar o número de países em que foi inicialmente lançado o S5.

É crucial que a Samsung consiga um bom lançamento inicial, pois no início do presente mês de Abril comunicara quebras nos lucros pelo segundo trimestre consecutivo, numa altura em que as empresas de smartphones high-end estão a ser vítimas de pressão por parte de concorrentes chinesas, fabricantes de dispositivos mais baratos.

Yoon Han-kil, vice-presidente da divisão de estratégia de produto da Samsung, disse que, embora seja ainda muito cedo para avançar quaisquer valores, pode seguramente dizer que as vendas do S5 foram já bastantes superiores às do antecessor S4, no mesmo período de tempo.

As vendas iniciais são essenciais para mensurar as hipóteses de sucesso a longo-prazo de um dispositivo que materializa uma redireção do foco da Samsung. Até agora, a tecnológica sul-coreana tem investido na inovação de hardware, deixando, assim, que, em termos de software, fosse ensombrada pela Apple e pelo seu iOS. Contudo, com o S5 quer agora apostar no aprimoramento do software, oferecendo ao utilizador as ferramentas indispensáveis e mais relevantes.

“(…) decidimos não colocar demasiadas coisas e apenas incluir o que o utilizador realmente precisa, por isso cortei em muitos serviços e software”, afirmou Yoon.

O vice-presidente disse que o S5 chegará às operadoras com 40 aplicações, por oposição às mais de 50 que vinham já instaladas nas suas versões anteriores.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor