Vendas e lucros trimestrais da Oracle caem

GestãoResultados

A empresa norte-americana de software divulgou que os lucros e a receita do quarto trimestre ficaram abaixo da estimativa de analistas. Os resultados dececionantes foram afetados pelo dólar forte e por uma menor receita do negócio de licenças de software, que são pagas antes da utilização.

O lucro líquido da Oracle caiu para 2,76 mil milhões de dólares, ou 0,62 dólares por ação, no trimestre terminado no dia 31 de maio, face aos 3,65 mil milhões de dólares, ou 0,80 dólares por ação, registados um ano antes. Em bases ajustadas, a companhia lucrou 0,78 de dólares por ação. A sua receita caiu 5,4%, para 10,71 mil milhões de dólares. Considerando uma base monetária constante, o número subiu 3%. Analistas esperavam lucro de 0,86 dólares por ação e receita de 10,92 mil milhões de dólares, segundo levantamento do índice Thomson Reuters I/B/E/S.

O CEO da empresa, Larry Ellison, justificou que a faturação refletiu a adoção de serviços cloud pelos clientes, em detrimento de produtos tradicionais, que são pagos antecipadamente e instalados em parques corporativos. A receita do serviço de software e da plataforma de cloud computing da companhia, uma área que está no radar dos investidores, aumentou 29%, para um total de 416 milhões de dólares.

O efeito dessa mudança, segundo ele, é que a receita de software seja distribuída em períodos mais longos, em comparação ao que acontecia antes, o que pode derrubar os resultados como a faturação, o EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização), os lucros variável e líquido, além da base de investimentos, pelo menos a curto prazo.

Ao longo de todo o ano fiscal, o lucro da companhia caiu 9%, de 10,9 mil milhões de dólares, um ano antes, para 9,93 mil milhões de dólares agora, enquanto a receita ficou estável: 38,22 mil milhões de dólares em 2013, contra 38,27 mil milhões de dólares contabilizados agora, no ano fiscal de 2014. Mais uma vez as quedas nas receitas foram puxadas para baixo pelas novas licenças de software, que recuaram 9%. Já as ofertas na nuvem (SaaS, PaaS e IaaS) tiveram um crescimento expressivo, de 32% e 33%, respetivamente.

Com a divulgação de resultados, as ações da Oracle caíram cerca de 6,5% no after-market de ontem, depois de ganhar 0,27 dólares, negociadas na bolsa electrónica Nasdaq a 44,91 dólares. Já os papéis da criadora de software para compra e venda na bolsa de Nova York, a New York Stock Exchange (NYSE), abriram o dia de hoje avaliados em 41,11 dólares cada.

*Amauri Vargas é jornalista da B!T no Brasil


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor