Vendas de computadores afundam 11,5% no primeiro trimestre

EscritórioMobilidadePCPortáteis

O mercado mundial de computadores derrapou 11,5% para 60,6 milhões de unidades no primeiro trimestre, segundo um novo relatório da consultora IDC. Era uma quebra já esperada, que levou a uma mudança no top 5 de fabricantes: a Apple ultrapassou a Asus.

Os números revelados no Worldwide Quarterly PC Tracker para o primeiro trimestre de 2016 não são muito diferentes da previsão, apenas 0,2 pontos percentuais acima. Toda a primeira metade do ano deverá ser fraca para o mercado de computadores, já que os upgrades empresariais por causa do Windows 10 continuam, na sua grande maioria, em fase de piloto. A volatilidade no mercado financeiro e cambial também ajudou a retrair as vendas.

“No curto prazo, o mercado de computadores ainda vai ter de lidar com o limitado interesse dos consumidores e a competição com os upgrades noutras infraestruturas”, explica Jay Chou, gestor de pesquisa da IDC Worldwide PC Tracker. “Ainda assim, a IDC projeta que o total de gastos empresariais em TI cresça em relação a 2015, e à medida que o ano passa as coisas deverão começar a animar-se em termos de pilotos Windows 10 se transformarem em aquisições reais de PCs.”

A consultora indica que as reduções de inventário no canal estão agora controladas e que uma certa recuperação das condições económicas deverão suportar tanto as atividades comerciais como no consumo daqui para a frente. Apesar de tudo, canais, fabricantes e utilizadores mantêm-se cautelosos quanto a novas compras, sendo que as regiões da EMEA e Ásia-Pacífico comportaram-se melhor que o esperado, enquanto as Américas puxaram os resultados para baixo.

Na EMEA (Europa, Médio Oriente e África), o declínio foi de dois dígitos e o Windows 10 teve um impacto reduzido na renovação de equipamentos.

Top de fabricantes de computadores 

  1. Lenovo. A marca chinesa mantém-se como número um, apesar de este ter sido um trimestre complicado. As vendas internacionais caíram 12,5% e o volume total recuou 8,5%, para 12,17 milhões de computadores.
  2. HP Inc. A norte-americana continua na segunda posição, depois da separação com a HP Enterprise. Foram meses difíceis devido a problemas de inventário na América do Norte e abrandamento do mercado na América Latina. O total de vendas caiu 10,8%, para 11,603 milhões.
  3. Dell. A fechar o top três, tudo igual. A marca caiu bastante menos que as rivais, apenas 2% para 9,01 milhões de computadores.
  4. Apple. Apesar de uma quebra de 2,1%, a Apple conquistou o quarto lugar com uma subida de quota de mercado, de 6,7% no homólogo para 7,4%. Vendeu 4,46 milhões de Macs.
  5. Asus. A empresa asiática derrapou 8,3% face ao ano anterior e caiu para a quinta posição, com 7,2% de quota e 4,3 milhões de computadores vendidos.

Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor